1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Mulher de burquíni na França
Foto: picture-alliance/abaca

Trudeau defende uso do burquíni

23 de agosto de 2016

Primeiro-ministro do Canadá sai em defesa das liberdades individuais após polêmica da proibição dos trajes de banho para mulheres muçulmanas na França. "No Canadá, devemos estar além da tolerância", afirmou.

https://www.dw.com/pt-br/trudeau-defende-uso-do-burqu%C3%ADni/a-19494936

O primeiro ministro do Canadá, Justin Trudeau, defendeu os direitos e as liberdades individuais, ao promover a diversidade cultural e a tolerância em seu país.

Ao ser perguntado nesta segunda-feira (22/08) por jornalistas sobre a controvérsia na França envolvendo a proibição ao uso do burquíni – traje de banho usado por mulheres muçulmanas que encobre todo o corpo, deixando apenas o rosto à mostra –, Trudeau respondeu dizendo que "no Canadá, devemos estar além da tolerância".

Alguns legisladores da província canadense de Quebec propuseram a proibição do burquíni, banido em ao menos quinze cidades da costa da França. Na cidade francesa de Nice, alvo de um ataque terrorista de cunho islamista que matou 94 pessoas, a proibição foi imposta sob a justificativa de evitar atos de desordem pública.

A polêmica sobre o uso do burquíni na França

Trudeau, porém, pediu o "respeito às liberdades e escolhas individuais", afirmando que estas devem estar "no topo do debate e do diálogo público".

"No Canadá, é possível falar em aceitação, abertura, amizade e compreensão? Isso se deve ao rumo que tomamos e a tudo que passamos diariamente em nossas comunidades ricas e diversificadas", disse o primeiro-ministro. A aceitação deve ocorrer não "apesar das diferenças, mas em razão delas", ressaltou.

RC/afp/dw