1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Foto: picture-alliance/dpa/J. Lübke

Presidente da Volkswagen renuncia em meio a escândalo

23 de setembro de 2015

Martin Winterkorn assume as consequências pela fraude nos carros a diesel vendidos nos Estados Unidos. Substituto pode ser anunciado nesta sexta-feira, e favorito é o presidente da Porsche.

https://p.dw.com/p/1FwDH

O presidente da Volkswagen, Martin Winterkorn, anunciou sua renúncia ao cargo nesta quarta-feira (23/09), depois de participar de uma reunião de emergência com o conselho de administração da empresa, em Wolfsburg.

"A Volkswagen necessita de um novo começo, também em termos pessoais. Com minha renúncia, deixo o caminho livre", disse Winterkorn.

O executivo de 68 anos estava sob pressão depois do escândalo de fraude nos testes de emissões de gases poluente por veículos a diesel nos Estados Unidos. A Volkswagen admitiu ter usado um software que melhorava os resultados na hora dos testes.

"Estou consternado com os acontecimentos dos últimos dias. Principalmente, estou perplexo com o fato de uma conduta errônea dessa magnitude ter sido possível no grupo Volkswagen", disse

O presidente declarou que assume a responsabilidade pelas irregularidades nos motores a diesel e que apresentou a renúncia ao conselho de administração. A agência de notícias DPA afirma que Winterkorn lutou até o último minuto pelo cargo.

O executivo mais cotado para substituir Winterkorn é Matthias Müller, presidente da Porsche, uma das subsidiárias do grupo Volkswagen. Outros nomes citados são os do presidente da Audi, Rupert Stadler, e dos diretores da Volkswagen Herbert Diess e Andreas Renschler.

O sucessor pode ser anunciado já nesta sexta-feira, depois de uma nova reunião do conselho de administração.

AS/dpa/afp

Pular a seção Mais sobre este assunto
Pular a seção Conteúdo relacionado

Conteúdo relacionado