1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Großbritannien London Parlament Brexit
Esse foi o terceiro pedido de eleições antecipadas apresentado por Johnson que acabou sendo rejeitado pelo ParlamentoFoto: picture-alliance/empics/House of Commons

Parlamento rejeita pedido de Johnson para antecipar eleições

28 de outubro de 2019

Primeiro-ministro afirma que vai reapresentar projeto na próxima terça-feira. Novo revés ocorre no mesmo dia em que a União Europeia concordou em adiar o Brexit mais uma vez.

https://www.dw.com/pt-br/parlamento-brit%C3%A2nico-rejeita-novo-pedido-de-johnson-para-antecipar-elei%C3%A7%C3%B5es/a-51028914

Parlamentares britânicos rejeitaram novamente nesta segunda-feira (28/10) a realização de eleições antecipadas, marcando mais um revés para o primeiro-ministro, Boris Johnson, que tentava obter apoio de dois terços dos parlamentares para seu pedido de antecipação.

Entre os parlamentares, 299 apoiaram a moção por eleições antecipadas, menos do que os 434 votos de que Johnson precisava.

A rejeição ao pedido de Johnson vem no mesmo dia em que a União Europeia confirmou oficialmente concordar com adiamento do Brexit, postergandoa data de 31 de outubro para 31 de janeiro. A ideia de Johnson era realizar eleições em 12 de dezembro.

Esse foi o terceiro pedido de eleições antecipadas apresentado por Johnson que acabou sendo rejeitado pelo Parlamento. O premiê já avisou que vai tentar novamente na terça-feira.  

Para passar, a proposta precisava do apoio do Partido Trabalhista, que optou por se abster nesta segunda-feira. 

Diante deste cenário, Johnson anunciou que o governo vai apresentar ainda esta noite uma proposta de lei para serem convocadas eleições legislativas e, 12 de dezembro, um procedimento que apenas requer uma maioria simples (50% dos votos mais um). 

"Esta câmara não pode continuar a manter este país refém. Milhões de famílias e empresas não podem planejar o futuro. E não acredito que esta paralisia e esta estagnação devam continuar", afirmou.

O líder do partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, afirmou que vai avaliar a proposta, mas que exige um compromisso "claro e definitivo" do primeiro-ministro de que o Reino Unido não vai sair da União Europeia sem um acordo. 

Ainda que só precise de uma maioria simples para tentar passar um novo projeto de convocação de eleicoes antecipadas, Johnson terá que contar com os votos dos deputados do Partido Nacional Escocês (SNP) e dos Liberais-Democratas.

Embora tenha manifestado a intenção de avançar com um projeto de lei para realizar eleições legislativas antecipadas, mas numa data diferente, em 9 de dezembro, o também o líder parlamentar do SNP, Ian Blackford, disse que avaliaria a proposta do governo na terça-feira. 

Mas ele impôs como condição a oferta de uma "garantia absoluta" de que até a dissolução do parlamento não haverá uma tentativa de completar a aprovação de legislação para ratificar o acordo para o Brexit.

JPS/lusa/afp

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | App | Instagram | Newsletter