Os principais temas da visita de Dilma aos EUA | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 29.06.2015

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Economia

Os principais temas da visita de Dilma aos EUA

Atração de investimentos estrangeiros e incremento do comércio entre Brasil e Estados Unidos são os tópicos centrais da viagem da presidente Dilma Rousseff. Mas há também outras questões na agenda.

Em Nova York, de domingo (28/06) a segunda-feira:

– Dilma se reuniu no domingo com empresários brasileiros que têm negócios nos Estados Unidos.

– Na segunda-feira, a presidente encerra um seminário sobre infraestrutura no Brasil, dirigido a investidores americanos e autoridades governamentais, para divulgar as oportunidades de investimento nessa área, no âmbito da segunda fase do programa de concessões à iniciativa privada.

Em Washington, de segunda-feira a terça-feira:

– Dilma participa na noite de segunda-feira de um jantar na Casa Branca.

– Na terça, Dilma e Obama terão uma reunião de diálogo pela manhã. Temas regionais, como a situação na Venezuela, estão na pauta.

– Os mandatários vão ainda falar sobre a questão das mudanças climáticas e os preparativos dos dois países para a Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21), em Paris, no fim do ano. A conferência tenta fechar um acordo sobre emissões de gases do efeito estufa, em substituição ao Protocolo de Kyoto. O Brasil, ao contrário dos Estados Unidos, ainda não entregou seu compromisso formal para reduzir as emissões de carbono a partir de 2020, o que é um passo prévio para a cúpula. O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, deixou clara a importância de se chegar a um acordo sólido em Paris, durante recente telefonema com Dilma.

– Dilma e Obama também vão debater a liberação do comércio de carne entre os dois países.

– Os presidentes abordarão ainda o ingresso do Brasil num programa chamado de Global Entry. O sistema cria um processo rápido para a entrada de estrangeiros em território americano e é destinado a viajantes frequentes, como empresários em reuniões de negócios.

– À tarde, a presidente participará da 3ª Cúpula Empresarial Brasil-EUA, organizada pela Confederação Nacional das Indústrias e pela APEX-Brasil, em parceria com a Câmara de Comércio dos Estados Unidos e a Amcham-Brasil (Câmara Americana de Comércio).

Na Califórnia, na quarta-feira:

– Dilma visitará o "Vale do Silício", onde estão as principais empresas de tecnologia da informação do mundo. Lá ela conhecerá as instalações da Google e vai se reunir com empresários do setor tecnológico, a quem apresentará as oportunidades que o Brasil oferece para investimentos nessa área.

– Em São Francisco, visitará a Universidade de Stanford, onde será recebida pela ex-secretária de Estado Condoleezza Rice, catedrática dessa institução.

– Dilma ainda visitará um centro de pesquisas da Nasa, a agência espacial americana.

AS/efe/ots

Leia mais