Os 11 minutos em que Trump não existiu no Twitter | Notícias internacionais e análises | DW | 03.11.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Os 11 minutos em que Trump não existiu no Twitter

Funcionário em último dia de trabalho na rede social desativou conta do presidente americano. Empresa diz que investiga o caso e tomará medidas para evitar episódios semelhantes.

default

Conta de Trump no Twitter tem mais de 40 milhões de seguidores

A conta pessoal do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no Twitter ficou desativada por 11 minutos nesta quinta-feira (02/11).

Inicialmente, o Twitter atribuiu a desativação da conta de Trump (@realdonaldtrump) a um "erro humano". Mais tarde, reconheceu que a culpa foi de um funcionário do setor de atendimento ao cliente, que estava em seu último dia de trabalho.

A empresa disse que está investigando o caso e que tomará medidas para que episódios semelhantes não ocorram.

"Estamos investigando e tomando as medidas necessárias para evitar que isso possa voltar a acontecer", disse a empresa em comunicado.

O sumiço repentino da conta de Trump não passou despercebido pela imprensa e gerou piadas nas redes sociais.

O Twitter é a rede social favorita do presidente americano, que, desde que chegou ao poder, faz seguidos anúncios governamentais, confrontações de todos os tipos e potenciais conflitos diplomáticos em poucos caracteres.

A conta @realdonaldtrump tem mais de 47,1 milhões de seguidores. Trump não comentou o incidente. A Casa Branca também não se manifestou sobre o caso. 

KG/efe/rtr

Leia mais