Nico Rosberg surpreende e anuncia fim da carreira | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 02.12.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Nico Rosberg surpreende e anuncia fim da carreira

Piloto alemão choca o mundo do automobilismo ao se aposentar dias após vencer o campeonato mundial de Fórmula 1. Aos 31 anos, ele afirma que a decisão foi tomada após realizar o sonho de ser campeão.

Escalei minha montanha, estou no topo e me sinto bem assim, afirmou Nico Rosberg

"Escalei minha montanha, estou no topo e me sinto bem assim", afirmou Nico Rosberg

O alemão Nico Rosberg, campeão mundial de Fórmula 1 em 2016, chocou o mundo do automobilismo ao anunciar nesta sexta-feira (02/12) sua aposentadoria. O piloto de 31 anos tomou a decisão poucos dias após conquistar seu primeiro título mundial pela Mercedes.

"A partir do momento em que o destino do título estava em minhas mãos, iniciou-se uma enorme pressão e eu comecei a pensar em encerrar minha carreira se me tornasse campeão", afirmou Rosberg em seu perfil no Facebook.

"Na manhã de domingo em Abu Dhabi [local da última prova da temporada], eu sabia que aquela poderia ser minha última corrida, e esse sentimento trouxe-me clareza. Eu quis desfrutar cada momento da experiência, sabendo que poderia ser a última vez", disse o piloto.

"Tomei minha decisão na manhã de segunda-feira, após refletir por um dia", disse Rosberg. "A única coisa que torna difícil essa decisão para mim é porque coloco minha família de pilotos numa situação difícil." Ele é filho do também campeão mundial de Fórmula 1 Keke Rosberg, vencedor da temporada de 1982.

"Em 25 anos no autobolismo, meu único sonho era ser campeão mundial de Fórmula 1", lembrou Rosberg. "Escalei minha montanha, estou no topo e me sinto bem assim", afirmou, demonstrando gratidão aos que o apoiaram para que seu sonho se tornasse realidade.

O campeão não havia dado qualquer indicação de que poderia se aposentar e não mencionou o que pretende fazer a partir de agora.

Ele encerra a carreira com 23 vitórias em 206 corridas. O chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse que a decisão de Rosberg foi corajosa e "serve como demonstração da força de seu caráter". "A clareza de seu julgamento fez com que eu aceitasse sua decisão imediatamente, quando ele me contou."

RC/afp/rtr   

Leia mais