1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Brasilien | Proteste gegen Präsident Jair Bolsonaro in Brasilia
Protesto contra Bolsonaro. Presidente perdeu recentemente o monopólio das ruasFoto: Sergio Lima/AFP/Getty Images

Maioria quer impeachment de Bolsonaro

10 de julho de 2021

Pesquisa Datafolha aponta que 54% dos brasileiros apoiam a abertura de um processo contra o presidente - 42% rejeitam. É a primeira vez que mais da metade da população se posiciona a favor do impeachment.

https://www.dw.com/pt-br/maioria-quer-impeachment-de-bolsonaro/a-58227329

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (10/07) aponta que, pela primeira vez, mais da metade da população brasileira apoia a abertura de um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com o instituto, 54% dos entrevistados se posicionaram a favor do processo, que depende de iniciativa do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), para ser iniciado.

 

Os números da pesquisa:

54% são a favor do processo de impeachment

42% são contrários à abertura do processo

4% não sabem

 

O Datafolha ouviu de forma presencial 2.074 brasileiros nos dias 7 e 8 de julho. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos.

A pesquisa anterior do instituto sobre o tema, divulgada em maio, apontava que 49% eram a favor do impeachment, enquanto 46% rejeitavam a medida. Entre os favoráveis à abertura, houve um crescimento de cinco percentuais. Entre os que são contra, queda de quatro pontos.

A pesquisa de maio já apontava uma tendência a favor do impeachment. Havia sido a primeira vez que a parcela favorável ao impeachment superava numericamente a fatia dos brasileiros contrários ao afastamento.

No momento, o presidente enfrenta uma tripla crise: econômica, sanitária e política. Além das acusações de má gestão da pandemia, seu governo se tornou recentemente alvo de suspeitas de corrupção na compra de vacinas e ainda vem enfrentando protestos de rua.

Nesta semana, o Datafolha divulgou uma série de pesquisas que mostram o derretimento do apoio ao presidente. Na sexta-feira, um levantamento apontou que 59% dos eleitores brasileiros não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum em 2022. É a maior rejeição entre todos os nomes incluídos na pesquisa. Lula e Doria, por exemplo, aparecem com 37% cada. Ciro Gomes, 31%. O instituto também mostrou que Lula ampliou sua vantagem sobre Bolsonaro em 2022 e que o petista pode ganhar o pleito ainda no primeiro turno.

Na quinta-feira, o Datafolha apontou ainda que a reprovação ao governo Jair Bolsonaro atingiu a marca de 51%, o índice mais alto entre todos os levantamentos realizados pelo instituto desde a posse, em janeiro de 2019. Outra etapa da pesquisa indicou que a maioria dos brasileiros considera Bolsonaro desonesto, incompetente, despreparado, indeciso, falso e autoritário.

jps (ots)