Líderes internacionais prestam última homenagem a George H.W. Bush | Notícias internacionais e análises | DW | 05.12.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Estados Unidos

Líderes internacionais prestam última homenagem a George H.W. Bush

Funeral de Bush pai reúne representantes de vários países, além de Trump e dos quatro ex-presidentes dos Estados Unidos ainda vivos. Durante cerimônia, republicano é lembrado por humildade, sensibilidade e humor.

Funeral de Bush ocorreu na Catedral Nacional de Washington

Despedida de Bush ocorreu na Catedral Nacional de Washington

Líderes internacionais e membros da realeza de diversos países do mundo, como a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, o príncipe Charles, da Inglaterra, e o ex-presidente americano Barack Obama prestaram nesta quarta-feira (05/12) a última homenagem a George H. W. Bush, presidente dos Estados Unidos entre 1989 e 1993, durante seu funeral em Washington.

A cerimônia na Catedral Nacional de Washington contou também com a presença do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e dos quatro ex-presidentes americanos ainda vivos – Barack Obama, Bill Clinton, Jimmy Carter e George W. Bush, filho de Bush pai, que morreu na última sexta-feira, aos 94 anos.

"Para nós, ele era o ponto de luz mais brilhantes de todos", disse Bush filho, que acompanhou o caixão do pai, que antes foi velado no Capitólio, até a catedral e fez o principal discurso em homenagem ao ex-presidente.

Bush filho ressaltou que o pai não era cínico e procurava sempre o melhor nas pessoas. "O melhor pai que um filho ou filha poderia ter", disse emocionado ao lado do caixão coberto com a bandeira dos Estados Unidos.

Em meio a um espírito bipartidário incomum, republicanos e democratas prestaram homenagens ao ex-presidente e pediram uma nação mais gentil. Durante os discursos, Bush foi lembrado por suas realizações pessoais e políticas, sendo especialmente ressaltados sua humildade, sensibilidade e humor.

Merkel também esteve no funeral de Bush

Merkel também esteve na cerimônia

George H.W. Bush foi piloto da Marinha durante a Segunda Guerra Mundial, congressista, embaixador na ONU, diretor da CIA, vice-presidente do também republicano Ronald Reagan entre 1981 e 1989. Como presidente, de 1989 a 1993, ele pôs fim a uma carreira política de quatro décadas.

Da Casa Branca, Bush comandou os EUA durante o fim da Guerra Fria, a primeira Guerra do Golfo e a invasão do Panamá enquanto a União Soviética se dissolvia e a Alemanha se reunificava. Os triunfos diplomáticos e bélicos não lhe bastaram para conseguir a reeleição e, em 1993, ele entregou as chaves da Casa Branca ao democrata Bill Clinton e se retirou para sua casa em Houston, no Texas, junto à esposa. 

Nos últimos anos, passou a ser lembrado como um republicano moderado, que soube ganhar o respeito de ambos os partidos apesar de ter governado apenas quatro anos.

Em sua homenagem, o ex-premiê canadense Brian Mulroney ressaltou o papel de Bush no fim da Guerra Fria e na Reunificação da Alemanha. "Quando ele foi presidente dos Estados Unidos, todos os chefes de governo do mundo sabiam que estavam lidando com um cavalheiro, um líder genuíno, aquele que foi distinto, resoluto e corajoso”, destacou.

Bush filho se emocionou durante discurso no funeral de seu pai

Bush filho se emocionou durante discurso

O funeral contou ainda com a presença do rei Abdullah 2º da Jordânia, o ex-emir do Catar Hamad bin Khalifa al Zani, pai do atual líder do país, dos ex-presidentes Lech Walesa (Polônia), Carlos Salinas (México), Aníbal Cavaco Silva (Portugal), Toomas Hendrik Ilves (Estônia) e dos ex-primeiros-ministros John Major (Reino Unido), Nasser al Mohammed al Ahmed al Sabah (Kuwait) e Yasuo Fukuda (Japão).

Apesar de não ter sido apoiado em 2016 nem pelo Bush pai e nem pelo Bush filho, Trump compareceu à cerimônia. Ao chegar ao funeral, ele apertou a mão de Obama, mas não houve interação com sua adversária nas eleições, Hillary Clinton.

Já Bush filho, antes de ocupar seu assento, cumprimentou todos os ex-presidentes e suas esposas, e entregou um doce a Michelle Obama, como lembrança do gesto similar que ambos compartilharam quando estiveram sentados lado a lado durante o funeral do senador republicano John McCain, no último dia 1º de setembro.

Corpo de Bush foi transportado para o Texas, onde será enterrado

Corpo de Bush foi transportado para o Texas, onde será enterrado

A ex-primeira-dama sorriu ao receber o pequeno presente de Bush, quem descreveu como seu amigo e um "homem maravilhoso" pelo qual tem muito carinho, especialmente devido a seu senso do humor.

Três dias de eventos marcaram o funeral do ex-presidente em Washington. Milhares de pessoas compareceram ao Capitólio para prestar homenagem ao ex-presidente durante seu velório.

No fim da cerimônia na catedral, seu caixão foi levado ao Texas mais uma vez. O corpo de George H. W. Bush será enterrado na quinta-feira ao lado de sua esposa, Barbara, na Biblioteca Bush, que fica na cidade de College Station, também no estado do Texas.

CN/efe/rtr/ap

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais