Investigação descarta influência externa no acidente de Schumacher | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 18.02.2014

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Esporte

Investigação descarta influência externa no acidente de Schumacher

Autoridades arquivam caso e afirmam que terceiros não podem ser responsabilizados pelo acidente. Heptacampeão mundial de Fórmula 1 está hospitalizado desde dezembro.

As autoridades francesas envolvidas na investigação do acidente de esqui sofrido em dezembro pelo ex-campeão mundial de Fórmula 1 Michael Schumacher descartaram o envolvimento de terceiros no caso.

"A investigação sobre as causas e consequências do acidente de esqui de 29 de dezembro de Michael Schumacher (...) foi arquivada em 12 de fevereiro", afirmou nesta segunda-feira (17/02) em comunicado o investigador Patrick Quincy, de Albertville. "Nenhuma pessoa foi responsabilizada pela infração."

As autoridades investigaram as medidas de segurança do local onde o acidente ocorreu, assim como o equipamento que Schumacher usava. Um possível excesso de velocidade já havia sido negado anteriormente pelos investigadores.

Schumacher – que foi submetido a duas operações depois de bater com a cabeça numa pedra na estação de Meribel, nos Alpes franceses – estava em estado crítico, porém estável no fim de janeiro. Os médicos já iniciaram o processo para tirar o ex-piloto do coma induzido, mas ainda não há previsão de quando ele acordará.

RM/dpa/rtr

Leia mais