Instalação possibilita novo olhar sobre história do comunismo na Alemanha | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 11.06.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Instalação possibilita novo olhar sobre história do comunismo na Alemanha

Projeto "Museu Temporário de Marx Moderno", em Chemnitz, traz nova vida à escultura do pensador que um dia deu nome à cidade sob o regime comunista.

default

Novo olhar sobre o pensador

A interseção entre as histórias do filósofo Karl Marx e da cidade de Chemnitz é longa. Transformada em "cidade industrial modelo" sob o regime comunista da ex-Alemanha Oriental, Chemnitz recebeu, em 1953, o nome de Karl-Marx-Stadt (Cidade de Karl Marx). Em 1990, depois da Queda do Muro de Berlim, a cidade recuperou seu nome original.

Mesmo assim, até hoje resta na região central desta que é a terceira maior cidade da Saxônia uma escultura imensa de Marx, com nada menos que 11 metros de altura, de autoria do escultor ucraniano Lev Kerbel, instalada em praça pública no ano de 1971.

Nova perspectiva

Buchcover Karl Marx Das Kapital Erstausgabe

'O Capital': principal obra do pensador para ouvir no alto

Este ano, por ocasião das comemorações dos 190 anos de nascimento de Marx, um grupo de estudantes de Artes da cidade vizinha Schneeberg resolveu se apropriar da escultura, permitindo aos visitantes da cidade ver a obra sob uma perspectiva completamente nova.

Fazendo uso de uma estratégia que lembra o trabalho do casal Christo e Jean-Claude, os artistas colocaram andaimes ao redor do busto de Marx, cobrindo os mesmos de branco. O visitante pode escalar até atingir o alto da escutura, de onde é possível ouvir trechos de O Capital , a principal obra do pensador.

"Não queremos apenas cobri-lo, mas queremos que as pessoas subam e olhem Marx nos olhos. Se você sobe seis metros e meio, pode olhar nos olhos dele. Se você chega lá em cima, pode ver Chemnitz como a cidade é realmente", diz Friederike Hofmann, uma das estudantes envolvidas no projeto.

"Museu"

Deutschland Kunstprojekt zum 190. Geburtstag von Karl Marx in Chemnitz

Por detrás dos andaimes: um novo Marx?

A escultura está localizada em frente à Galeria da Nova Saxônia, próxima ao centro da cidade, numa rua cheia de concreto, onde ficam blocos de apartamentos pré-fabricados no pós-guerra. "É uma área que precisa ser reurbanizada. Temos que pensar no que fazer com essa zona da cidade. Ela não pode permanecer como um museu da ex-Alemanha Oriental", diz Mathias Lindner, o diretor da galeria.

A repercussão do projeto na cidade divide opiniões. Enquanto parte do público, principalmente os jovens, adora o projeto, por este ter trazido novos ventos a uma escultura há anos abandonada, outros moradores odeiam a idéia, por acreditarem que se trata de um escárnio da pessoa e obra de Marx.

"Acredito que este ainda seja um problema para boa parte da população de Chemnitz. Muita gente tem uma relação diferente da que tem a minha geração com tudo isso, pois não cresceu sob o sistema da ex-Alemanha Oriental. Nós, de nossa parte, estivemos muito abertos ao projeto", diz Hoffmann.

Instrumento do capitalismo?

Karl Marx 1818-1883 Philosoph farbige Zeichnung Porträt

Retrato de Karl Marx (1818–1883)

Os artistas não são os primeiros a brincar com a escultura de Marx como sendo símbolo de Chemnitz. Na verdade, o busto do pensador já foi várias vezes usado por capitalistas: os empresários bem-sucedidos da cidade já cuidaram para que o semblante de Marx estampe boa parte de tudo aquilo que pode ser comprado como lembrança da cidade.

Entre as diversas possibilidades de "levar Marx para casa", o visitante pode, por exemplo, optar por uma caixa de chocolate cuja embalagem tem o filósofo estampado. "Minhas caixas de chocolate têm impressos lugares conhecidos de Chemnitz, com os quais as pessoas aqui podem se identificar. Alguns deles têm a imagem de Karl Marx. Nunca tive medo de que isso pudesse atrapalhar o negócio", conclui Grit Baumgarten, da fabricante de bombons Evelin Doell.

Leia mais