Ibope põe Bolsonaro com 26% das intenções de voto | Eleições 2018 | DW | 11.09.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleições 2018

Ibope põe Bolsonaro com 26% das intenções de voto

Candidato do PSL sobe quatro pontos percentuais e mantém liderança da corrida presidencial na primeira pesquisa do instituto após ataque a faca. Ciro, Alckmin, Marina e Haddad empatam tecnicamente em segundo lugar.

O deputado e candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL)

Segundo turno tem empate técnico nos quatro cenários simulados – todos com Bolsonaro na disputa

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) subiu quatro pontos percentuais e soma agora 26% das intenções de voto, segundo apontou uma pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (11/09). A sondagem é a primeira feita pelo instituto depois do ataque a faca contra o deputado.

A segunda posição na corrida presidencial – em linha com a pesquisa Datafolha revelada na véspera – tem um empate técnico entre quatro candidatos: Ciro Gomes (PDT), com 11%, Marina Silva (Rede), com 9%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 9%, e Fernando Haddad (PT), com 8%.

Entre os principais candidatos, Marina foi a que mais perdeu força em comparação com o levantamento anterior, divulgado pelo Ibope em 5 de setembro. A presidenciável da Rede, antes com 12% das intenções, perdeu três pontos percentuais. Já Ciro, também com 12%, caiu um ponto.

Alckmin, por outro lado, continua com os mesmos 9% conquistados na pesquisa anterior, enquanto Haddad subiu dois pontos percentuais, ante os 6% revelados na semana passada.

Após esse grupo, seguem empatados com 3% das intenções de voto os candidatos Alvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB). Já Vera Lúcia (PSTU) e Cabo Daciolo (Patriota) foram indicados por 1% dos eleitores entrevistados.

Por sua vez, os presidenciáveis Guilherme Boulos (Psol), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram na pesquisa, ou seja, atingiram menos de 1% das intenções.

Os votos brancos ou nulos somaram 19%, ante os 21% da sondagem anterior. Além disso, 7% não souberam ou não quiseram responder – o mesmo percentual do outro levantamento.

Segundo turno

A pesquisa Ibope apontou ainda empates técnicos nos quatro cenários simulados para o segundo turno, todos incluindo Bolsonaro. Em uma possível disputa isolada com Ciro, o candidato do PSL teria 37% dos votos, diante de 40% para o ex-ministro.

Com Alckmin, Bolsonaro teria também 37%, ante 38% para o ex-governador tucano. Num segundo turno com Marina, ambos alcançariam 38% dos votos. O ex-militar só se sairia melhor numa disputa com Haddad, somando 40% das intenções, contra os 36% do petista.

Rejeição

Além de líder da corrida presidencial, Bolsonaro lidera também o ranking de candidatos em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. A rejeição do deputado é de 41% – na semana passada, era de 44%. Já Marina tem 24%, Haddad, 23%, Alckmin, 19%, e Ciro, 17%.

Em seguida vêm Meirelles, Cabo Daciolo, Eymael, Boulos e Vera Lúcia, todos com 11%, Amoêdo, com 10%, Alvaro Dias, com 9%, e João Goulart Filho, com 8%.

O Ibope ouviu 2.002 eleitores em 145 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos de cada resultado apurado.

A pesquisa foi realizada entre 8 e 10 de setembro, poucos dias após o ataque a faca contra Bolsonaro em Juiz de Fora (MG). O candidato do PSL passou por cirurgia e, nesta terça-feira, deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), informou um boletim médico.

EK/abr/ots

____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp
 | App | Instagram | Newsletter

Leia mais