″Eduardo Bolsonaro perdeu a chance de se calar″, diz Malafaia | NRS-Import | DW | 03.03.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Brasil

"Eduardo Bolsonaro perdeu a chance de se calar", diz Malafaia

Líder evangélico acusa filho do presidente de falta de compaixão, por ele ter criticado a liberação de Lula para participar de funeral do neto de sete anos. Pastor apoiou eleição de Jair Bolsonaro à Presidência.

Pastor Silas Malafaia discursa defronte a bandeira brasileira

Pastor Silas Malafaia: líder religioso é aliado antigo de Jair Bolsonaro

O pastor evangélico Silas Malafaia repreendeu neste sábado (02/03) o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). "O filho do presidente Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, perdeu uma ótima oportunidade de ficar de boca fechada na questão que envolve o funeral do neto de Lula", criticou o religioso em sua conta no Twitter.

"O sábio Salomão já dizia que até o tolo quando se cala, se passa por sábio. Falta compaixão!", completou Malafaia.

Líder da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, o religioso, de 60 anos, conhece Jair Bolsonaro há mais de 10 anos e fez campanha pela eleição dele à Presidência.

No dia anterior, Eduardo afirmaraque a liberação do ex-presidente da prisão em Curitiba para ir ao velório do neto de sete anos, só coloca o petista "em voga posando de coitado".

A opinião – postada por Eduardo Bolsonaro antes de a Justiça ter autorizado a liberação temporária de Lula – gerou duras críticas, inclusive de partidários do filho do presidente, que foi chamado, entre outras coisas, de insensível e acusado de explorar politicamente o episódio.

Na manhã deste sábado, o deputado federal tentou relativizar sua crítica, complementando o tuíte do dia anterior com uma postagem ponderando ser "lamentável e indesejável" a morte do menino.

"Perguntado se Lula deveria sair da cadeia respondi que não – até por uma questão de isonomia com os demais presos. Agora, sobre a morte da criança, é óbvio que é um fato lamentável e indesejável. Isso independe de ideologia. Não misturem as coisas", pediu o político.

MD/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais