Dicas de turismo em Leipzig | Conheça os destinos turísticos mais famosos da Alemanha | DW | 07.05.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Turismo

Dicas de turismo em Leipzig

Metrópole da música, das artes e das feiras, Leipzig é uma das cidades mais vibrantes e representativas da transformação pela qual o leste da Alemanha vem passando desde a Reunificação do país.

Vista da praça Augustusplatz em Leipzig

Vista da praça Augustusplatz em Leipzig

Leipzig não é somente a maior cidade da Saxônia, mas também uma das metrópoles que mais crescem na Alemanha. Com 590 mil habitantes (cerca de 1,2 milhão na área metropolitana, que inclui Halle), ela é um centro cultural e econômico com mais de mil anos de história.

Desde que se tornou entreposto comercial no século 12, Leipzig se estabeleceu ao longo dos séculos como cidade de feiras, ciência, música e impressão de livros. Antes da Segunda Guerra Mundial, existiam mais de 400 editoras em Leipzig. Atualmente, a universidade e as artes ainda garantem essa tradição.

Foi na cidade saxã que Johann Sebastian Bach atuou por mais de um quarto de século. Nesse período, compôs peças importantes, como a Paixão segundo São Mateus e o Oratório de Natal, enquanto dirigia o mundialmente famoso coro de meninos da Igreja de São Tomás (Thomanerchor).

Além dos concertos do coral de meninos nas sextas, sábados e domingos na igreja Thomaskirche, o visitante pode sentir de perto a presença do célebre compositor alemão no Museu Bach ou visitar seu túmulo dentro da própria igreja.

Em Leipzig também atuaram nomes como Felix Mendelssohn Bartholdy e, mais recentemente, Kurt Masur como maestro da Orquestra Gewandhaus, uma das salas de concertos mais conceituadas da Alemanha. E hoje o museu Mendelssohn-Haus também abriga o Instituto Internacional Kurt Masur em Leipzig.

O potencial criativo de Leipzig, no entanto, não se reduz somente à música erudita. Com a Nova Escola de Leipzig, a cidade assumiu um papel pioneiro no mercado mundial da arte do século 21. No Museu der bildenden Künste, os aficionados podem apreciar além de velhos mestres, como Rembrandt, Rubens e Monet, também grandes nomes da pintura alemã contemporânea, como Arno Rink e Neo Rauch.

Como polo econômico, Leipzig também olha para um passado de prosperidade que se reflete nos prédios históricos comerciais e suas famosas galerias de lojas (Passagen) no centro histórico da cidade, entre elas, a Speck Hof e a Mädlerpassagen.

E as compras podem começar já na própria Estação Central, o maior terminal ferroviário da Europa em termos de área e também um enorme shopping: a Promenaden Hauptbahnhof Leipzig abriga mais de 140 lojas abertas sete dias por semana.

Na história alemã, o nome de Leipzig também esteve ligado a grandes eventos, como a Batalha das Nações ou Batalha de Leipzig, que marcou o fim do domínio de Napoleão Bonaparte em 1813. Um século mais tarde, foi erguido o colossal Monumento da Batalha das Nações, até hoje uma das principais atrações turísticas da cidade da Saxônia.

Mais recentemente, outro fato de grande importância também teve seu início na cidade de Bach e Meldelssohn. Foi ali que ocorreram os chamados "protestos de segunda-feira", dando o passo decisivo para a revolução pacífica na ex-Alemanha Oriental. Esses protestos tiveram início em forma de orações pela paz, que aconteceram continuamente todas as segundas-feiras, a partir de 1982, na Igreja de São Nicolau (Nikolaikirche) em Leipzig.

Assistir ao vídeo 04:32

Leipzig: um retrato fiel da antiga Alemanha Oriental

Hoje, depois de guerras e revoluções, destruições e reconstruções, o nome de Leipzig ainda continua ligado à tradição e ao progresso. A paisagem urbana da cidade é prova disso. Prédios históricos restaurados, áreas vazias, arquitetura contemporânea ao lado de edifícios pré-fabricados da antiga Alemanha Oriental, guindastes e prédios ainda por restaurar.

Em antigos distritos industriais como Plagwitz, Lindenau e Schleussig, galpões de fábricas, como a Baumwollspineirei, deram espaço a galerias e clubes, um fenômeno que ganhou o nome de "Hypezig" (junção de hype com Leipzig). Tudo isso faz da cidade do leste alemão uma história de sucesso que merece ser conhecida mais de perto.

Melhor época para visitar

A melhor época de viajar para Leipzig depende do que o visitante quer fazer. Os meses mais quentes, de abril a setembro, são mais adequados para passear pela cidade e relaxar nos muitos cafés e restaurantes ao ar livre. Outra vantagem de Leipzig é que ali chove pouco em relação a outras cidades alemãs.

Assistir ao vídeo 03:04

Uma viagem pelo mundo de Sebastian Bach

O inverno, no entanto, é sempre uma estação interessante. Principalmente no período natalino, pois o Mercado de Natal na Marktplatz é um dos mais tradicionais da Alemanha, sem falar da oferta cultural e gastronômica na zona de pedestres do centro histórico. 

É nessa época também que se podem assistir aos concertos de órgão e às apresentações do Oratório de Natal de Johann Sebastian Bach nas igrejas da cidade.

Julho é o mês mais quente, com temperatura máxima em torno de 33°C e média de 18,2°C, enquanto janeiro é o mais frio, com média de 0,3°C negativo. Em junho, é registrada a maior quantidade de precipitações, enquanto fevereiro é o mês em que menos chove.

Onde se hospedar

A maioria dos hotéis de Leipzig se localiza no centro histórico e nas proximidades da Estação Central. É a melhor opção para quem vem passar poucos dias, pois, além da facilidade de transporte urbano, o visitante pode conhecer muitas das atrações a pé. A região também é repleta de lojas, galerias e restaurantes.

É importante lembrar que Leipzig é uma cidade de feiras e que durante esses eventos a hospedagem é mais cara. É sempre bom reservar. A procura é menor durante os meses de alto verão europeu (julho e agosto) ou nos fins de semana.

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Leia mais

Links externos

Áudios e vídeos relacionados