Destroços pertencem ″quase com certeza″ ao MH370 | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 12.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Destroços pertencem "quase com certeza" ao MH370

Peças encontradas recentemente na África do Sul e nas Ilhas Maurício devem pertencer ao Boing 777 da Malaysia Airlines, desaparecido desde março de 2014, informou o governo da Malásia.

O governo da Malásia divulgou nesta quinta-feira (12/05) que destroços de avião encontrados na costa da África do Sul e nas Ilhas Maurício pertencem "quase com toda a certeza" ao voo MH370, da Malaysia Airlines, desaparecido desde março de 2014.

Segundo as autoridades malasianas, as duas peças – uma parte do capô do motor e um painel da cabine principal – foram analisadas por uma equipe de peritos na Austrália, que concluiu que elas pertencem ao Boeing 777. A capa do motor ainda conserva parte do logo da marca Rolls-Royce.

Em comunicado, o governo diz que essa análise completa os resultados do exame anterior, realizado em março. Na ocasião, peritos confirmaram que destroços encontrados em Moçambique pertenciam "com quase toda a certeza" ao MH370.

Em julho de 2015, foram encontrados os primeiros vestígios do Boeing 777. Os destroços foram localizados na ilha francesa de Reunião, a leste de Madagáscar.

O MH370, com 239 pessoas a bordo, desapareceu 40 minutos depois de decolar de Kuala Lampur, com destino a Pequim. As investigações apontam que os sistemas de comunicação foram desligados e que o avião foi desviado da rota. Quando o combustível acabou, o avião caiu no oceano Índico.

As buscas por mais peças da aeronave continuam. "Os governos da Malásia, Austrália e China continuam inteiramente comprometidos com as buscas pelo MH370", afirmou o ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong Lai.

KG/ap/afp/dpa/lusa

Leia mais