1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Mãos com seringa e frasco de vacina, com adolescente ao fundo
Adolescentes com mais de 12 anos já vinham sendo vacinados na AlemanhaFoto: Frank Hoermann/SVEN SIMON/picture alliance

Autoridade alemã indica vacina anticovid para adolescentes

16 de agosto de 2021

Comissão de Vacinação diz que benefícios superam riscos, após avaliar dados dos EUA. Órgão relutava em emitir recomendação. Grupo etário já vinha sendo vacinado na Alemanha depois de aval de agência da UE.

https://www.dw.com/pt-br/autoridade-alem%C3%A3-indica-vacina-anticovid-para-adolescentes/a-58877778

A Comissão Permanente de Vacinação da Alemanha (Stiko, na sigla em alemão) deu luz verde para que todos os jovens acima de 12 anos de idade sejam vacinados contra o coronavírus.

A Stiko afirmou nesta segunda-feira (16/09) que os benefícios da vacina superam os riscos para a faixa etária. Para a decisão, foram considerados especialmente dados dos Estados Unidos, onde quase 10 milhões de adolescentes foram vacinados.

A Stiko disse que agora as vacinas também são recomendadas porque a comissão espera que as crianças corram um risco maior de pegar covid-19 durante uma possível quarta onda de infecções com a
variante delta, que já é dominante e está em rápida disseminação na Alemanha.

Nos últimos meses, a Stiko relutava em recomendar a vacinação para todos os menores de 18 anos, dizendo que não tinha dados suficientes, e recomendou as imunizações apenas para crianças e adolescentes com doenças crônicas.

Alvo de críticas

A vacinação para adolescentes tem gerado discussão acalorada há semanas na Alemanha. Depois que a Stiko abriu mão de fazer tal recomendação em junho, o grêmio foi alvo de duras críticas.

No entanto, a vacinação já era permitida no país, mesmo sem uma recomendação da Stiko, já que existem vacinas aprovadas pelas autoridades europeias para adolescentes entre 12 e 17 anos. É neste contexto que muitos jovens já foram vacinados.

No final de maio, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) deu luz verde à vacinação de jovens de 12 a 15 anos com os imunizantes da parceria BioNTech-Pfizer. Em julho, a agência também deu seu aval à vacina da Moderna para adolescentes, que antes só podia ser usada em pessoas a partir dos 18 anos.

O ministro alemão da Saúde, Jens Spahn, classificou a decisão como "uma boa notícia". Ele afirmou que, com isso, pais e jovens têm "uma recomendação clara para optar pela vacinação".

"Os fatos falam pela vacinação, há vacina suficiente para todas as faixas etárias", acrescentou Spahn.

md/lf (AP, AFP, Reuters, DPA)