Atirador de El Paso diz que tinha ″mexicanos como alvo″ | Notícias internacionais e análises | DW | 10.08.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Atirador de El Paso diz que tinha "mexicanos como alvo"

Imediatamente após o massacre na cidade fronteiriça texana, os investigadores suspeitaram de uma motivação racista para a chacina. Agora, um relatório policial confirma essa suposição.

USA El Paso | Trauer nach Anschlag, Flagge Mexiko (Getty Images/AFP/M. Ralston)

Além de oito mexicanos mortos, maior parte das 22 vítimas fatais era de origem latino-americana

O tiroteio num centro comercial de El Paso, no Texas, provocou 22 mortos e por volta de 24 feridos. As autoridades americanas já haviam classificado o ataque como um "crime de ódio" e o procurador de El Paso informou que vai ser solicitada a pena de morte.

De acordo com o relatório divulgado neste sábado (09/08), o atirador de 21 anos disse ao ser rendido que tinha "mexicanos como alvo" no centro comercial em El Paso. No massacre, ele matou oito mexicanos, e muitos do total de 22 vítimas fatais eram de origem latino-americana.

Adrian Garcia, um detetive de El Paso, afirmou que o criminoso saiu do interior de um veículo parado num cruzamento pouco após o tiroteio, com as mãos erguidas e disse aos polícias: "Eu sou o atirador".

Garcia relatou ainda que o perpetrador recorreu aos seus "Miranda Rights" – o direito de se recusar a responder perguntas ou fornecer informações às autoridades –, mas apontou que pretendia alvejar mexicanos durante o seu ataque.

Anteriormente, as autoridades americanas anunciaram estar investigando uma possível ligação do suspeito com um manifesto publicado na internet criticando "a invasão hispânica do Texas".

Com cerca de 680 mil habitantes, El Paso está situada no oeste do Texas, junto à fronteira com o México e separada de Cidade Juárez pelo Rio Grande. Nos fins de semana é um habitual local de compras para muitos mexicanos, que atravessam a fronteira.  Segundo o censo mais recente, 80% da população da cidade é de origem latino-americana.

Poucas horas após o atentado de El Paso, um atirador abateu a tiro nove pessoas em Dayton, Ohio, antes de ser morto pela polícia.

Há poucos dias, a polícia aparentemente frustrou outro ataque, desta vez no estado americano de Nevada, onde prendeu um homem ligado à cena extremista de direita. Consta que o jovem de 23 anos de Las Vegas planejava um atentado a uma sinagoga. A Promotoria afirmou que ele é acusado de possuir material para construir uma bomba.

Segundo o Ministério Público local, o homem estava em contato com uma "organização extremista" via internet, cujo objetivo seria o predomínio dos brancos através do "terrorismo e outros atos de violência". De acordo com a Promotoria, houve diálogos online sobre a produção de explosivos, um atentado a uma sinagoga e a observação de um bar gay.

Quando ele foi preso, os investigadores encontraram um caderno com planos para um possível ataque na área de Las Vegas e desenhos de explosivos com temporizadores.

CA/afp/dpa/lusa/dw

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | App | Instagram | Newsletter

Leia mais