Aliança internacional realiza 39 ataques contra ″Estado Islâmico″ | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 26.12.2014
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Aliança internacional realiza 39 ataques contra "Estado Islâmico"

Em dois dias, forças americanas e seus aliados atingiram 19 alvos na Síria e 20 no Iraque. De acordo com uma ONG, 115 civis, dos quais 26 crianças, foram vítimas de bombardeios do Exército sírio nos últimos três dias.

As forças americanas e seus aliados afirmaram nesta sexta-feira (26/12) que realizaram 39 ataques aéreos nos últimos dois dias contra alvos do "Estado Islâmico" (EI) no Iraque e na Síria. De acordo com uma nota da Força Operacional Combinada Multinacional, aviões de combate, bombardeiros e aviões controlados de forma remota atingiram 19 alvos na Síria e 20 no Iraque.

Na Síria, os ataques contra o EI foram concentrados numa área próxima à cidade de Kobane. Foram destruídos prédios, áreas de testes e várias posições da milícia jihadista. Duas grandes unidades do EI e quatro unidades táticas também foram atingidas. Dois ataques aéreos perto de Al Hasakah e um próximo a Ar Raqqah também causaram danos.

No Iraque, os bombardeios foram realizados próximos a Al Asad, Sinjar, Mosul, Al Qaim, Baiji, Kirkuk e Tal Afar e destruíram um sistema de lançamento de foguetes, veículos, unidades táticas e posições dos combatentes, segundo o comunicado.

Desde agosto, os EUA e seus aliados realizam ataques aéreos contra posições dos jihadistas no Iraque e, desde o final de setembro, também na Síria. Nos primeiros 120 dias de bombardeios, foram realizados nove ataques por dia.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, 115 civis, dos quais 26 crianças, morreram nos últimos três dias de bombardeios do Exército da Síria realizados contra bastiões do EI no norte e leste do país.

De acordo com a organização, sediada em Londres, a maioria dos ataques ocorreu nos arredores de Damasco, Aleppo e dos bastiões jihadistas de Al Raqqa e Deir al Zur, num total de 474 bombardeios aéreos.

FC/rtr/dpa/afp

Leia mais