Alemanha lança passaporte digital de vacinação contra covid-19 | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 14.06.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Alemanha lança passaporte digital de vacinação contra covid-19

Farmácias e consultórios começam a emitir códigos QR para os vacinados contra o coronavírus. Certificado digital é gratuito e não substitui carteira de vacinação, mas deve facilitar viagens entre regiões e países.

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, apresenta o certificado digital de vacinação contra a covid-19

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, apresenta o certificado digital de vacinação contra a covid-19

A Alemanha lançou nesta segunda-feira (14/06) um certificado digital para vacinados contra a covid-19. O serviço é gratuito e pode ser adquirido em farmácias e em consultórios médicos mediante a comprovação da imunização completa. Os residentes habilitados recebem um código QR que pode ser carregado facilmente em seus smartphones.

Associações de farmacêuticos dos estados alemães relataram uma alta demanda, com pequenas filas se formando ocasionalmente em frente aos estabelecimentos. Em algumas regiões houve problemas técnicos, e servidores ficaram sobrecarregados. No entanto, em geral, o início da emissão dos certificados digitais foi considerado bem-sucedido.

De acordo com uma pesquisa de opinião pública, o certificado digital de vacinação contra a covid-19 tem larga aceitação na Alemanha. Dos entrevistados, 69% afirmaram que saúdam a implementação de um certificado digital.

A aprovação foi maior entre pessoas com mais de 60 anos (79%) e, correspondentemente, menor entre os entrevistados entre 30 e 39 anos (55%). A pesquisa contou com mil participantes adultos e ocorreu entre os dias 18 e 25 de maio.

Mas o que é a carteira digital de vacinação?

O certificado digital permite comprovar via smartphone a completa imunização contra a covid-19. Ele é gratuito e voluntário – um acréscimo à carteira habitual de vacinação, uma caderneta amarela. O comprovante de imunização é armazenado num aplicativo no smartphone via código QR. Os certificados podem ser adquiridos em farmácias ou em consultórios médicos – basta levar a caderneta de vacinação e um documento de identificação.

Para baixar o certificado, o usuário precisar instalar o aplicativo CovPass, desenvolvido por um consórcio liderado pela empresa americana IBM. Futuramente, o aplicativo também mostrará testes negativos e comprovantes de curados. Quem não possuir um smartphone pode imprimir o certificado de vacinação.

O certificado digital é aceito em toda a Alemanha e nos demais países-membros da União Europeia (UE). No entanto, não será possível utilizá-lo imediatamente em toda a Europa. Em muitos lugares ainda faltam requisitos técnicos, e ainda há incertezas quanto aos processos técnicos.

A estimativa é que o certificado digital possa ser utilizado para viagens transfronteiriças dentro da UE a partir de julho. De acordo com a Comissão Europeia, nove Estados-membros emitem atualmente o certificado digital de imunização: Alemanha, Bulgária, Dinamarca, Grécia, Croácia, Lituânia, Polônia, Espanha e República Tcheca.

Quais são as vantagens do certificado digital?

O certificado digital pode servir como prova de vacinação e também tem como objetivo facilitar o trânsito entre regiões e países. Os estados alemães ou os Estados-membros da UE determinam individualmente quais vantagens existem para pessoas vacinadas, testadas e curadas.

Com o aplicativo, donos de restaurantes, por exemplo, podem averiguar rapidamente se os clientes possuem imunização ou estão livres de infecção. Os estabelecimentos poderão ver apenas o estado de imunização e o nome do cliente, que deverá ser comparado com sua carteira de identidade. Mas não poderão enxergar se o cliente já esteve infectado com o novo coronavírus.

O certificado digital de vacinação é gratuito. No entanto, farmácias e consultórios médicos recebem 18 euros por cada certificado emitido, o que custará ao Estado alemão cerca de 50 milhões de euros. Por enquanto, o aplicativo manterá apenas dados sobre vacinação contra a covid-19. Porém, deverá ser possível registrar digitalmente outras vacinações a partir do próximo ano.

pv/ek (DPA, ots)

Leia mais