Abbas expõe exigências para retomada de negociações de paz | Notícias internacionais e análises | DW | 08.04.2013
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Abbas expõe exigências para retomada de negociações de paz

Em encontro com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, presidente da Autoridade Palestina diz que volta às negociações se israelenses libertarem prisioneiros e encerrarem colonização de territórios palestinos.

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, disse ao secretário de Estado dos EUA, John Kerry, que a libertação de presos palestinos detidos em Israel é uma prioridade para reativar as negociações de paz.

A declaração foi feita neste domingo (07/04), em Ramallah, segunda escala do giro de três dias de Kerry pela região. A visita começou na Turquia, neste domingo, e tem a intenção de reiniciar as conversações de paz entre israelenses e palestinos, interrompidas desde setembro de 2010.

Abbas disse a Kerry que a libertação dos cerca de 4.500 prisioneiros palestinos em Israel é a condição para criar o clima apropriado para fazer avançar o processo de paz, afirmou o porta-voz do presidente, Nabil Abu Rudeina.

Segundo ele, Abbas quer voltar à mesa de negociações, mas para isso é preciso o fim da colonização judaica nos territórios palestinos e a libertação dos presos, principalmente daqueles detidos depois dos Acordos de Paz de Oslo, de 1993.

Após a passagem pela Turquia, Kerry chegou ao aeroporto Bem Guion, em Tel Aviv, e foi direto para Ramallah, na Cisjordânia, onde se encontrou com Abbas. O encontro durou cerca de 80 minutos.

Nesta segunda-feira, Kerry se reunirá com o primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad, e com o presidente israelense, Shimon Peres, além de um encontro com o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, nesta terça-feira, antes de partir para Londres.

MAM/lusa/afp/rtr

Leia mais