Quem é Ursula von der Leyen - a primeira mulher à frente da Comissão Europeia? | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 03.07.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Quem é Ursula von der Leyen - a primeira mulher à frente da Comissão Europeia?

Surpresa em Bruxelas: A ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, está em negociações para se tornar a presidente da Comissão Europeia. É considerada um talento versátil e seria a primeira mulher no cargo.

Ursula von der Leyen, provável presidente da Comissão Europeia

Ursula von der Leyen, provável presidente da Comissão Europeia

A ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, foi nomeada esta terça-feira (02.07) pelo Conselho Europeu para suceder a Jean-Claude Juncker na presidência da Comissão Europeia. Mas o seu nome ainda terá de ser aprovado nos próximos dias pelo Parlamento Europeu, de onde têm chegado muitas críticas a esta nomeação, já que foram ignorados os cabeças de lista que concorreram nas últimas eleições europeias, em maio.

Ursula von der Leyen nasceu há 60 anos, em Bruxelas, e pode estar para breve o seu regresso à capital belga. Se tiver a aprovação do Parlamento, será a primeira mulher à frente da Comissão Europeia.

É membro da União Democrata Cristã (CDU) desde 1990 e aliada da chanceler Angela Merkel, que a escolheu para a sua equipa em 2005, como ministra da Família. Mãe de sete filhos e licenciada em Medicina, tornou-se depois ministra da Saúde, em 2009, antes de se mudar para o Ministério da Defesa, que continua a liderar.

Entre feitos e escândalos

Jean-Claude Junker

Jean-Claude Junker, presidente cessante da Comissão Europeia

Foi a primeira ministra da Defesa alemã a conseguir interromper a redução das Forças Armadas. E pela primeira vez desde o fim da Guerra Fria, conseguiu aumentar o número de tropas da Bundeswehr.

"Deixamos para trás um período de mais de 25 anos durante o qual as Forças Armadas da Alemanha foram reduzidas. Nos últimos anos, a situação de segurança mudou muito e o exército alemão tem de lidar com um grande número de desafios, desde a Síria, ao Iraque e ao Mali, da missão no Mar Mediterrâneo à ajuda aos refugiados, além da proteção da fronteira oriental", justificou na altura Ursula von der Leyen.

Mas a reputação da ministra da Defesa acabou por ser afetada nos últimos anos por causa de uma série de escândalos. Durante o seu mandato, foram adiados grandes projetos de armamento e também vieram à tona atividades da extrema-direita nas Forças Armadas da Alemanha.

Competências para se movimentar internacionalmente

Ouvir o áudio 02:25

Quem é Ursula von der Leyen - a primeira mulher à frente da Comissão Europeia?

Ainda assim, há observadores que dizem que são boas as perspetivas de conseguir uma posição de responsabilidade em Bruxelas. Além das competências linguísticas, Ursula von der Leyen ajudou a estabelecer a estrutura de defesa da União Europeia (UE).

"É bom ter um exército europeu forte para deixar claro que estamos determinados a defender os direitos humanos no mundo e, acima de tudo, defender a paz", sublinhou von der Leyen.

Filha do ex-primeiro-ministro da Baixa Saxónia, Ursula von der Leyen fala fluentemente inglês e francês, ao contrário de muitos dos seus colegas do governo, e sempre se movimentou com confiança no cenário internacional. Agora, pode bem ser a primeira mulher no comando da Comissão Europeia.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados