1. Ir para o conteúdo
  2. Ir para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Menschenrechtsaktivist Sindika Dokolo
Foto: Catherine Goffeau
SociedadeEmirados Árabes Unidos

Polícia afasta suspeita de crime na morte de Sindika Dokolo

AFP | Lusa | mjp
1 de novembro de 2020

Não há indícios de qualquer "ato criminoso" na morte do empresário congolês, segundo a polícia do Dubai. Marido de Isabel dos Santos morreu na sexta-feira, num acidente de mergulho.

https://p.dw.com/p/3kje9

"Não suspeitamos de qualquer ato criminoso na morte do empresário Sindika Dokolo, de 48 anos, que se afogou quando fazia mergulho livre no norte da ilha de Deira", anunciou a polícia do emirado em comunicado, este domingo (01.11).

O empresário congolês, marido de Isabel dos Santos, filha do ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos, morreu na quinta-feira, num acidente de mergulho no Dubai, Emirados Árabes Unidos. As autoridades receberam "uma chamada de emergência" a 29 de outubro e as equipas de salvamento marítimo foram "imediatamente enviadas", disse o major-general Khaled Ibrahim al-Mansouri, comandante-chefe adjunto dos serviços de investigação criminal no Dubai.

Segundo o major-general, Sindika Dokolo praticava uma forma de mergulho localmente conhecida como "al-hiyari" que não utiliza equipamento de respiração e assenta na utilização exclusiva do ar existente nos pulmões. 

"A polícia investigou as circunstâncias da morte, ouviu as declarações de amigos do falecido e reviu os resultados do relatório forense e todos permitiram concluir que não há qualquer suspeita criminal por detrás da morte", adiantou.

A morte de Sindika Dokolo, nascido a 16 de maio de 1972, no antigo Zaire (atual República Democrática do Congo), deixou a RDC em choque. Casado desde 2002 com Isabel dos Santos, o empresário viu os seus bens congelados em 2020 pelo sistema judicial angolano, que acusou o casal de enriquecimento ilícito e branqueamento de capitais. Ambos negaram as acusações. 

Estado angolano vs. Isabel dos Santos

Saltar a secção Mais sobre este tema
Saltar a secção Conteúdo relacionado