Nigéria: Insegurança e rumores de golpe militar ameaçam Presidência de Buhari | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 10.05.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Nigéria: Insegurança e rumores de golpe militar ameaçam Presidência de Buhari

Os desafios de segurança enfrentados pela Nigéria geraram apelos para que Muhammadu Buhari renuncie ou seja destituído do cargo. Estariam militares e políticos descontentes a tentar derrubar o Presidente?

Fatima Ibrahim Mohammed, de 23 anos, passou 57 dias nas mãos de sequestradores. A jovem fazia parte do grupo de 27 alunos sequestrados em março numa faculdade de silvicultura no estado de Kaduna, na Nigéria.

"Fui espancada e torturada, especialmente quando eles [os bandidos] falaram com os nossos pais e voltaram sem boas notícias. Eles torturam-nos com paus e com armas", relata.

Por causa da tortura que viveu, Fátima diz que perdeu o bebé que gerava. Também o seu pai morreu enquanto ela estava em cativeiro.

"Na minha vida nunca pensei que estaria lá, mas infelizmente Deus permitiu que isso acontecesse."

Mais de 800 sequestrados

As provações de Fátima refletem a vida de muitas mulheres e homens no norte da Nigéria à mercê dos sequestradores.

Sequestros semelhantes de estudantes - a maioria meninas - fez mais de 800 sequestrados nas escolas nos últimos meses no país, situação que preocupa o ativista de direitos humanos Auwal Aliyu.

Nigeria Abuja | Eltern Protestieren

Familiares de estudantes sequestrados na Nigéria pedem a libertação de seus entes queridos

"As crianças têm medo de ir à escola, os pais não se sentem mais à vontade para mandar os filhos às escolas. Isso será um sério revés para o desenvolvimento educacional no norte da Nigéria e a educação é a espinha dorsal de tudo", lamenta.

Golpe Militar iminente?

A deterioração da segurança em toda a Nigéria gerou raiva e medo. Agora espalham-se rumores de que um golpe militar ou um impeachment contra o presidente Muhammadu Buhari é iminente.

"Se o golpe ocorrer, não será realizado pelos generais em serviço pela simples razão de que estão a beneficiar do sistema", explica o analista de matéria de segurança, Kabiru Adamu.

Adamu acrescenta que uma simbiose entre políticos e oficiais do exército insatisfeitos torna enorme a possibilidade de golpe.

Um relatório da polícia secreta também alertou que políticos do passado e do presente, juntamente com líderes religiosos, planejavam destituir o presidente Buhari à força.

Assistir ao vídeo 04:03

Tobore Ovuorie: Vencedora do prémio Liberdade de Expressão da DW

Leia mais