Netanyahu sem maioria parlamentar para formar Governo em Israel | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 05.03.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Netanyahu sem maioria parlamentar para formar Governo em Israel

Resultados finais das eleições em Israel confirmam que o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, ficou de novo aquém de uma maioria parlamentar que permita a formação de um Governo estável.

Os resultados, divulgados ao final da tarde desta quinta-feira (05.03), sinalizam a permanência de um impasse político, após os israelitas terem ido às urnas, na segunda-feira, pela terceira vez no espaço de um ano.

As sondagens divulgadas na segunda-feira indicavam que o Likud, de Netanyahu, pudesse terminar à beira de uma maioria parlamentar, no caso de se juntar aos seus aliados religiosos e nacionalistas, ficando a um lugar dos 61 necessários.

Nesse dia, o primeiro-ministro declarou ter conseguido uma "grande vitória", ao saber que o seu partido tinha conseguido, sozinho, garantir 36 lugares no Parlamento.

Contudo, de acordo com os resultados finais conhecidos esta quinta-feira, a coligação de direita que lhe poderia assegurar um Governo estável ficou com apenas 58 lugares, a três do objetivo desejado.

Perante uma oposição igualmente dividida, Israel entra de novo numa situação de impasse político, no momento em que Benjamin Netanyahu se prepara para ir a julgamento, acusado de corrupção, e num cenário provável de ter de se preparar para um quarto ato eleitoral em breve.

Leia mais