Moçambique: Lutero Simango anuncia candidatura à liderança do MDM | Moçambique | DW | 29.09.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambique: Lutero Simango anuncia candidatura à liderança do MDM

O chefe da bancada parlamentar do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) e irmão do primeiro presidente desta força política oficializou a sua candidatura à liderança do partido. É o terceiro na disputa.

Lutero Simango: A nossa candidatura defende muito a união e a coesão interna

Lutero Simango: "A nossa candidatura defende muito a união e a coesão interna"

Lutero Simango concorre para a sucessão do seu irmão Daviz Simango, único presidente do MDM desde a sua criação e que morreu em fevereiro por complicações de saúde.

"A nossa candidatura defende muito a união e a coesão interna. Para que o nosso partido possa avançar para os próximos cinco anos tem de manter a união", disse esta quarta-feira (29.09) à comunicação social Lutero Simango, durante o lançamento da sua candidatura em Maputo.

O congresso que vai culminar com a eleição de um novo presidente para o MDM vai decorrer entre 03 e 05 de dezembro e o período de apresentação de candidaturas termina na quinta-feira.

Lutero Simango vai concorrer para o cargo contra José Domingos, atual secretário-geral do partido, e Silvério Ronguane, deputado da terceira força política com assento parlamentar em Moçambique.

Daviz Simango, antigo autarca da cidade da Beira e único presidente do MDM desde a sua criação, em 2009, morreu em 22 de fevereiro por complicações de saúde, durante um internamento na África do Sul.

A Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) detém uma maioria qualificada de 184 dos 250 assentos que compõem a Assembleia da República, a Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO) detém 60 e o MDM seis.

Assistir ao vídeo 01:25

Moçambique: "Não vamos esquecer Simango"

Leia mais