Moçambique: Líderes religiosos apelam ao diálogo | Moçambique | DW | 15.04.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambique: Líderes religiosos apelam ao diálogo

O agravamento dos conflitos em Moçambique preocupa os líderes religiosos da província da Zambézia, que têm apelado ao fim dos confrontos armados no país.

default

Maputo, capital de Moçambique

Emboscadas contra supostos membros da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), o maior partido da oposição, instabilidade político-militar e constantes relatos de raptos e assassinatos têm aumentado nos últimos tempos.

Na província de Zambézia, no centro de Moçambique, circulam relatos deste tipo de abusos, sobretudo depois do final do mês de Março, altura em que terminou o prazo dado pela RENAMO para assumir o poder nas seis províncias onde reclama vitória eleitoral nas eleições de outubro de 2014.

Os líderes religiosos da província moçambicana reforçam o seu apelo para o fim dos confrontos armados, para que haja mais paz e tranquilidade no seio das famílias moçambicanas.

"Estamos a verificar que há cidadãos a refugiarem-se noutras regiões por causa da guerra”, afirma Alimo Amida Jamal, da comunidade Muçulmana Nativa. “Vamos unir forças para que a situação de conflito acabe de uma vez por todas”.

Por seu lado, o Padro Abel Camada mostra-se preocupado face à onda de assassinatos que se têm verificado nos últimos tempos no país. “Vamos pegar nas armas para desarrumar o ódio e desarrumar os corações dos nossos compatriotas”.

Mosambik Abdala Ussufo Vertreter von Renamo in Zambezia

Abdala Ussufo, delagado político da RENAMO na Zambézia

Entretanto, o delegado político da RENAMO, Abdala Ossifo, confirmou esta sexta-feira à DW África que muitos membros do partido estão a ser mortos a tiro. “Está-se a viver um ambiente de terrorismo na região Centro e Norte de Moçambique, mas nós estamos firmes e incasáveis”.

O clima que as populações dos distritos da província da Zambézia estão a viver é de grande medo, especialmente depois de, na semana pasasda, alegados membros da RENAMO terem sido espancados em público pela polícia moçambicana no distrito de Nicoadala.

Ouvir o áudio 01:58
Ao vivo agora
01:58 min

Moçambique: Líderes religiosos apelam ao diálogo

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados