Filipe Nyusi defende crescimento económico sustentável para SADC | Moçambique | DW | 11.08.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Filipe Nyusi defende crescimento económico sustentável para SADC

Presidente de Moçambique, país que assume na próxima segunda-feira a presidência em exercício da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, considera democracia participativa um pré-requisito essencial na região.

"Volvidos 40 anos de existência da nossa organização [SADC], continuamos a envidar esforços para alavancar o crescimento económico que seja sustentável e equitativo para os cidadãos dos Estados-membros", lê-se numa mensagem de Filipe Nyusi por ocasião da 40.ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo e do 40.º aniversário da fundação da SADC.

Para o chefe de Estado moçambicano, o crescimento económico sustentável e equitativo na região passa por uma abordagem de integração democrática e participativa, um "pré-requisito essencial" para o desenvolvimento de uma cadeia de valores regional.

Moçambique assume, na próxima segunda-feira (17.08), a presidência em exercício da Comunidade na cimeira anual da organização, que este ano decorre em formato virtual por causa da pandemia de Covid-19.

Assistir ao vídeo 01:46

Moçambique: Covid-19 provoca prejuízos a pequenos agricultores em Chókwè

"Esta cimeira coincide com as comemorações do 40.º aniversário da fundação da nossa organização regional, e ocorre num contexto e circunstâncias em que os nossos países precisam de redobrar os esforços com vista à implementação da Estratégia e Roteiro de Industrialização, o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e as metas definidas na Agenda 2063 da União Africana", refere, na mensagem, o chefe de Estado moçambicano.

As reuniões arrancaram esta segunda-feira (10.08) com o encontro do Comité Permanente de Altos Funcionários da SADC e encerram na sexta-feira (14.08), com a cimeira da 'troika' que gere a organização.

Cimeira na próxima segunda-feira

A atual 'troika' da SADC é constituída por John Magufuli, Presidente da Tanzânia, como atual Presidente em exercício da SADC, pelo seu antecessor, Hage G. Geingob, chefe de Estado da Namíbia, e por Filipe Nyusi, na qualidade de novo Presidente da comunidade regional.

A cimeira de chefes de Estado e de Governo decorre na próxima segunda-feira (17.08). Moçambique acolheu pela última vez uma cimeira da SADC em 2012, sob a presidência do antigo chefe de Estado Armando Guebuza.

As cerimónias de abertura e encerramento da cimeira serão transmitidas em direto pela Televisão de Moçambique (TVM).

A SADC é uma organização integrada por 16 Estados-membros estabelecida em 1980, como Conferência de Coordenação do Desenvolvimento da África Austral (SADCC) e, mais tarde, em agosto de 1992, transformada em Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

A organização visa promover o crescimento e desenvolvimento socioeconómico da região com o objetivo de assumir "um papel mais competitivo e efetivo nas relações internacionais e na economia mundial".

África do Sul, Angola, Botsuana, Comores, República Democrática do Congo, Essuatíni, Lesoto, Madagáscar, Ilhas Maurícias, Moçambique, Namíbia, Seychelles, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabué são os Estados-membros da SADC.

Leia mais