Enchentes na Europa: Número de mortes sobe para 150 | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 17.07.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Enchentes na Europa: Número de mortes sobe para 150

Número de mortes registadas na Alemanha subiu para 133. Trabalhadores de resgate empenham-se este sábado para encontrar sobreviventes e vítimas das piores inundações de sempre. Muitas pessoas continuam desaparecidas.

Deutschland Unwetter Schäden Erftstadt Bessem

Destruição em Erftstadt, no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália

A Alemanha Ocidental sofreu o impacto mais brutal das fortes chuvas que também assolaram a Bélgica, Luxemburgo e os Países Baixos, deixando ruas e casas submersas e isolando comunidades inteiras.

O número de mortes registadas na Alemanha subiu para 133, três dias após as cheias, e os socorristas disseram que muito mais corpos ainda poderão ser encontrados nos escombros.

"Temos de assumir que vamos encontrar mais vítimas", disse Carolin Weitzel, edil da cidade de Erftstadt, no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália, onde um deslizamento de terras foi despoletado pelas cheias.

Nos estados alemães mais atingidos, Renânia do Norte-Vestfália e Renânia-Palatinado, os residentes que fugiram das enchentes regressavam gradualmente às suas casas neste sábado (17.07).

"Em poucos minutos, uma onda invadiu na casa", disse à agência de notícias AFP Cornelia Schloesser, moradora da cidade de Schuld, que teve a sua centenária padaria familiar completamente destruída.

Deutschland Unwetter Steinmeier und Laschet in Erftstadt

Frank-Walter Steinmeier (esq.), Amin Laschet (centro) e Carolin Weitzel (dir.) conversam com morador de Erftstadt

O Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier e o Governador da Renânia do Norte-Vestfália, Amin Laschet, visitam as regiões inundadas do estado este sábado. Em Erftstadt, um dos locias mais afectados, Steinmeier apelou aos cidadãos para que se mantivessem unidos, agradeceu aos que "trabalharam até à exaustão e além" pelos seus esforços e expressou o seu apoio às vítimas.

Para o domingo (18.07), está prevista uma visita da chanceler Angela Merkel e da governadora da Renânia-Palatinado, Malu Dreyer, às regiões severamente afectadas pela tempestade neste estado.

Bélgica regista 24 mortes

Na vizinha Bélgica, o número de mortos subiu para 24, com muitas pessoas ainda desaparecidas.

O primeiro-ministro Alexander de Croo e a chefe da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, visitaram as áreas afectadas este sábado. Croo declarou a terça-feira (20.07) um dia de luto oficial.

Em numerosos municípios do sul e leste do país, agentes da polícia e trabalhadores humanitários foram destacados para as buscas pelas vítimas.

O Luxemburgo e os Países Baixos também foram vitimados pelas fortes chuvas, que inundou muitas áreas e forçou milhares de pessoas a serem evacuadas na cidade de Maastricht.

Assistir ao vídeo 01:20

Alemanha ainda contabiliza os “estragos” das inundações