Covid-19: Maputo declarada terceiro local com transmissão comunitária | Moçambique | DW | 10.08.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Covid-19: Maputo declarada terceiro local com transmissão comunitária

Capital moçambicana regista rápida evolução do número de infeções, avançou esta segunda-feira (10.08) o ministro da Saúde. Só este mês, Maputo já tem mais de 200 casos positivos. Governo reforça medidas contra a doença.

"A cidade de Maputo é o terceiro local geográfico a nível nacional a transitar para o padrão de transmissão comunitária, juntando-se às cidades de Pemba e Nampula [ambas no norte de Moçambique]", declarou Armindo Tiago, na atualização de dados sobre a pandemia no Ministério da Saúde, em Maputo, esta segunda-feira.

O primeiro caso de Covid-19 em Moçambique foi registado na cidade de Maputo, anunciado em 22 de março e, atualmente, a cidade regista o maior número de casos ativos do país (509).

"Em apenas 10 dias do mês de agosto houve um registo [na cidade de Maputo] de 217 casos positivos. Com um cumulativo de 611 casos, a cidade contribui com 25.34% de todos casos positivos do país", explicou Armindo Tiago.

Assistir ao vídeo 01:21

África vista de cima: Maputo durante o confinamento da Covid-19

Taxa de infeções elevada

Segundo as autoridades de saúde, a capital moçambicana regista uma "elevada percentagem de positividade nas pessoas testadas, tendo sido de 5.1% na última semana". 

A pandemia, avançou o ministro, afeta pessoas de todas as faixas etárias da cidade e, assim, cumprem-se os pressupostos para definir o padrão de transmissão comunitária, frisou.

Em 06 de junho, o Ministério da Saúde declarou a cidade de Nampula, no norte de Moçambique, o primeiro ponto do país com transmissão comunitária do novo coronavírus e, de seguida, em 21 do mesmo mês, declarou a cidade de Pemba, também no Norte, como o segundo ponto.

Medidas

O ministro avançou algumas medidas para conter a propagação da Covid-19 na capital, nomeadamente, o reforço da vigilância e estratégias para a "identificação precoce de novos locais afetados", além da realização de inquérito sero-epidemiológico de base comunitária na cidade, em curso desde 3 de agosto, e a intensificação de ações de educação cívica.

Maputo regista 509 infeções ativas do novo coronavírus, o maior número do país, de um total de 2.411 casos positivos de Covid-19 registados em Moçambique. Nas últimas 24 horas, segundo o balanço de hoje do Ministério da Saúde, foram 142 infeções a mais.

Ainda de acordo com os dados das autoridades sanitárias, o número de óbitos mantém-se 16 e há um total de 860 pessoas dadas como recuperadas.

Assistir ao vídeo 02:53

Moçambique: Educadores ambientais lutam contra coronavírus

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados