Covid-19: Confirmado oitavo caso em Cabo Verde | Cabo Verde | DW | 11.04.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Covid-19: Confirmado oitavo caso em Cabo Verde

As autoridades de saúde cabo-verdianas confirmaram neste sábado o oitavo caso positivo de covid-19, sendo o terceiro na mesma família, que reside na cidade da Praia. Número de mortos em África aumenta para 693.

Em comunicado, o Governo refere que este novo caso foi conhecido depois de um dos filhos do casal de cabo-verdianos internado com covid-19 no hospital da Praia ter agora testado positivo para a doença, provocada pelo novo coronavírus.

"Temos quatro casos importados e quatro diretamente ligados aos importados”, explicou à Lusa o Diretor Nacional de Saúde de Cabo Verde, Artur Correia.

Aumentam casos em África

Entretanto, o número de mortes provocadas pela covid-19 em África é de 693 e estão registados 12.973 casos em 52 países, de acordo com a mais recente atualização dos dados da pandemia naquele continente.

Segundo o boletim do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (CDC África), nas últimas 24 horas, o número de mortes registadas subiu de 630 para 693, enquanto as infeções subiram de 12.219 para 12.973. O CDC África registou também 2.064 doentes recuperados após a infeção, mais 500 nas últimas 24 horas.

A pandemia afeta já 52 dos 55 países e territórios de África, com quatro países – África do Sul, Argélia, Egito e Marrocos - a concentrarem mais de metade das infeções e mortes associadas ao novo coronavírus.

A África do Sul tem o maior número de casos (2.003), com 24 mortos, mas o maior número de vítimas mortais regista-se na Argélia (256), em 1.761 infetados. O Egito tem 1.794 infetados e 135 mortos, enquanto Marrocos tem 1.448 casos e 107 vítimas mortais. Apenas Lesoto, ilhas Comores e o Saara Ocidental não têm casos registados.

Guiné-Bissau é o PALOP mais afetado

Todos os países africanos lusófonos registam casos da doença, com a Guiné-Bissau a ser o mais afetado, contabilizando 38 pessoas com infeções pelo novo coronavírus. As autoridades guineenses nomearam Aladje Baldé, reitor da universidade Jean Piaget de Bissau, alto-comissário para o combate ao novo coronavírus, e o académico prometeu que vai trabalhar para que as pessoas sejam diagnosticadas e tratadas.

"A minha função é garantir que qualquer pessoa que tenha este problema, que teve contacto com alguém que tenha esse problema, seja diagnosticada e se for positivo isolada e tratada", disse Aladje Baldé, em declarações à agência Lusa.

O alto-comissário para a covid-19 enfatizou que a sua tarefa principal "é garantir que a máquina funcione", nomeadamente os laboratórios de análises clínicas, tanto em Bissau, como os do interior do país, que, frisou, ainda não estão em funcionamento.

Angola soma 19 casos confirmados de covid-19 e duas mortes.

Assistir ao vídeo 02:10

Covid-19: Multidão destrói centro de testes na Costa do Marfim

Moçambique tem 20 casos declarados de infeção pelo novo coronavírus e Cabo Verde totaliza sete casos de infeção desde o início da pandemia, entre os quais um morto. São Tomé e Príncipe, o último país africano de língua portuguesa a detetar a doença no seu território, regista quatro casos confirmados.

Na Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), estão confirmados 18 casos positivos de infeção.

Covid-19 mata mais de 103.000 pessoas em todo o mundo

A pandemia da doença provocada pelo novo coronavírus já matou cerca de 103.000 pessoas em todo o mundo e infetou mais de 1.700.770 em 193 países e territórios, de acordo com um balanço divulgado pela France-Presse (AFP).

No balanço realizado pela AFP às 12:00, a partir de fontes oficiais, os Estados Unidos continuam a ser o país com mais casos confirmados da covid-19, mais de 500.000, tendo sido o primeiro a passar as 2.000 mortes pelo novo coronavírus em apenas um dia.

O número de mortos nos Estados Unidos subiu para mais de 18.000, aproximando-se de Itália, o país até ao momento com mais mortes provocadas pela covid-19 (18.849).

Seguem-se a Espanha, com 16.353 mortos, a França (13.197) e o Reino Unido (8.958).

Assistir ao vídeo 01:20

Covid-19: Edil de Chimoio dá exemplo e pulveriza viaturas

 

Leia mais