Angola: Ataque às redes de operadoras móveis | Angola | DW | 21.06.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Angola: Ataque às redes de operadoras móveis

INACOM alertou, este domingo (21.06), para um ataque às redes de operadoras móveis de Angola nas últimas horas, avisando os utilizadores para não atenderem chamadas internacionais de números desconhecidos.

O Instituto Angolano das Comunicações (INACOM) explica, num comunicado de imprensa, que este tipo de ataque, conhecido como "toque e foge", é uma fraude económica, que visa levar os utilizadores a responder de volta às chamadas internacionais com o objetivo de arrecadar receitas.

Trata-se, acrescenta, "de um fenómeno que afeta a indústria essencialmente de telefonia móvel em vários países".

Desde que tomou conhecimento do ataque, o INACOM tem estado a trabalhar com as operadoras, designadamente a UNITEL, e já tomou medidas para o controlo da situação.

"O INACOM tranquiliza os utilizadores das redes móveis que não há o risco de roubo de informações ou dados pessoais, e apela a todos os utilizadores a não atender, nem retornar chamadas internacionais para números desconhecidos", reforça o Instituto no mesmo comunicado. 

Os utilizadores têm uma linha de atendimento gratuita (15 555) que poderão usar para obter mais esclarecimentos.

Moçambique: Telemóveis "democratizam" a banca

Leia mais