1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Criança recebe aplicação da vacina da Pfizer nos EUA. A vacina Pfizer/BioNTech já está autorizada em todo o continente americano para uso em crianças acima dos 5 anos
A vacina Pfizer/BioNTech já está autorizada em todo o continente americano para uso em crianças acima dos 5 anosFoto: Joseph Prezioso/AFP/Getty Images
SaúdeEstados Unidos

Vacina da Pfizer demostra eficácia em menores de 5 anos

23 de maio de 2022

Testes iniciais sugerem alto índice de proteção contra covid-19 após três doses. Farmacêutica pedirá autorização para uso nos Estados Unidos.

https://www.dw.com/pt-br/vacina-da-pfizer-demostra-efic%C3%A1cia-em-menores-de-5-anos/a-61906343

As farmacêuticas Pfizer e BioNTech afirmaram nesta segunda-feira (23/05) que a aplicação de três doses de sua vacina contra a covid-19 pode gerar uma forte reação imunológica em crianças com menos de cinco anos de idade

Segundo as duas empresas, testes clínicos iniciais comprovaram que a vacina é segura e bem tolerada em crianças nessa faixa etária. O pedido para a aprovação do imunizante para esse grupo deve ser submetido à FDA, a agência reguladora dos Estados Unidos, ainda nesta semana.

A americana Pfizer e a alemã BioNTech disseram que três doses com uma formulação de três microgramas podem gerar efeito em crianças de seis meses a cinco anos semelhante ao observado em pessoas de 16 a 25 anos, que receberam duas doses de 30 microgramas.

"O estudo sugere que uma dose baixa de 3 microgramas de nossa vacina, cuidadosamente selecionada com base em dados de tolerabilidade, possibilita às crianças um alto nível de proteção contra as cepas mais recentes da covid-19", explicou em nota o diretor-executivo da BioNTech, Ugur Sahin.

Segundo os laboratórios, análises iniciais de dez casos sintomáticos de covid-19 identificados até o dia 29 de abril, quando a variante ômicron era a cepa dominante, sugerem que a eficácia do imunizante seja de 80,3% no grupo de crianças menores de 5 anos.

Essa análise, porém, não é conclusiva uma vez que o protocolo dos testes de eficácia prevê que o cálculo seja feito com base em ao menos 21 casos. As farmacêuticas  informaram que divulgarão os dados dos testes mais amplos logo que estiverem disponíveis.

O estudo com as três doses contou com 1.678 mil crianças entre seis meses e 4 anos. A vacina foi bem tolerada, com efeitos colaterais adversos entre leves ou moderados.

A vacina Pfizer/BioNTech está autorizada para uso em todo o continente americano para crianças acima dos cinco anos. Até os 11 anos de idade, elas podem receber duas doses de 10 microgramas. Para as com mais de 12 anos, são duas aplicações de 30 microgramas.

Os reguladores americanos já analisam dos testes com a vacina da Modernapara crianças de menos de seis anos. Um comitê de consultores externos da FDA se reunirá no final de junho para discutir sobre autorização dos dois imunizantes em crianças desta faixa etária.

rc/cn (AP, Reuters)