Unesco reconhece mar de baixio como patrimônio natural da humanidade | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 26.06.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Unesco reconhece mar de baixio como patrimônio natural da humanidade

Comissão da Unesco declara região do "Wattenmeer", no litoral alemão e holandês do Mar do Norte, como patrimônio natural da humanidade.

default

Dunas do mar de baixio, no norte alemão

A Unesco aceitou o pedido alemão e holandês de inclusão do mar de baixio ( Wattenmeer) na lista de patrimônios naturais da humanidade. Na região dos estados alemães de Schleswig-Holstein e Baixa Saxônia, o clima é de satisfação.

"Acho que se pode dizer, sem exagero, que entramos para a liga dos campeões. E acho que pertencemos mesmos a essa liga. Os estados alemães de Schleswig-Holstein e Baixa Saxônia e a Holanda merecem", comentou entusiasmado Detlef Hansen, diretor do Parque Nacional do Mar de Baixio em Schleswig-Holstein.

Benefícios para proteção ambiental

Segundo Peter-Harry Carstensen, governador de Schleswig-Holstein, o reconhecimento é uma grande honra e contribui para reforçar o empenho de proteção ambiental na região. Espera-se, inclusive, que a nova imagem de patrimônio natural da humanidade atraia mais turistas.

Wattenmeer Dünenlandschaft Watt Flash-Galerie

Região ideal para caminhadas à pé

"Estamos atônitos. Já esperávamos, mas agora se tornou realidade. O W attenmeer carrega, a partir de agora, o selo de patrimônio da humanidade. Podemos fazer mais publicidade com isso e estamos obviamente muito felizes com a premiação. O mar de baixio já merecia esse título há muito tempo", comentou Malte Keller, secretário de Turismo da cidade de Büsum, localizada na região.

Região peculiar

O mar de baixio – uma das regiões mais úmidas do planeta, com 9.500 quilômetros quadrados de extensão – abriga aproximadamente 10 mil espécies de animais e plantas, representando uma das paisagens mais originais da Europa Central. A cada ano, passam pela região até 12 milhões de aves, provenientes do norte da Sibéria e do Canadá a caminho da África do Sul.

O nome "mar de baixio" foi dado à área costeira devido à possibilidade de caminhar a pé pela região durante a maré baixa. "O mar de baixio é uma região de superlativos, que vai além das fronteiras do país", sintetizou Hansen.

Wattenmeer Dünenlandschaft Watt Flash-Galerie

Fauna e flora especiais

A Unesco tem em todo o mundo 878 regiões ou monumentos reconhecidos como patrimônio mundial da humanidade; destes, 679 são culturais, 174 naturais e 25 representam áreas protegidas como patrimônio por ambos os aspectos (cultural e natural).

Entre os patrimônios naturais mais conhecidos estão a Grande Barreira de Corais, na Austrália, as Ilhas Galápagos, no Oceano Pacífico, e o Grand Canyon, nos EUA.

Dresden bei Nacht 06#12

Vista noturna de Dresden

O caso de Dresden

Antes de saber da anexação da região do mar de baixio à lista da Unesco, a Alemanha lamentou a retirada da cidade de Dresden da lista de patrimônio mundial. Exclusão da cidade barroca às margens do Elba teve impacto entre os políticos alemães.

O governo federal, o Parlamento e o Conselho Alemão de Cultura anunciaram que pretendem transformar os quesitos da Convenção do Patrimônio Mundial em lei nacional. "Esse é um passo que já deveria ter sido dado", afirmou Olaf Zimmermann, diretor do Conselho de Cultura.

Deutschland dresden UNESCO Streit um Waldschlösschenbrücke

A polêmica ponte que custou a Dresden o reconhecimento da Unesco

Zimmermann afirmou que uma legislação nacional na Alemanha é pré-requisito necessário para que o que aconteceu em Dresden não venha a se repetir. A comissão da Unesco optou pela retirada do título de patrimônio mundial da cidade após a construção de uma ponte com quatro pistas, visível a partir do centro histórico. Para os especialistas da Unesco, a nova ponte afetou essencialmente a paisagem do Vale do Elba.

SV/afp/ap/epd/dw

Revisão: Simone Lopes

Leia mais