Trump cita Brasil como exemplo negativo de combate à covid-19 | Notícias internacionais e análises | DW | 05.06.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Trump cita Brasil como exemplo negativo de combate à covid-19

Presidente também criticou modelo da Suécia. "Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões [de vidas] ou até mais", disse.

Donald Trump

Declaração foi feita numa coletiva de imprensa na Casa Branca

Ao defender a estratégia dos Estados Unidos no combate à covid-19, o presidente americano, Donald Trump, citou como um mau exemplo o caminho adotado pelo Brasil e as dificuldades que o país está enfrentando com a pandemia.

Durante numa coletiva de imprensa na Casa Branca, Trump afirmou que o "fechamento" adotado pelos EUA foi responsável por salvar milhões de vidas e que caso o país tivesse seguido a estratégia de imunidade de rebanho – deixando simplesmente o patógeno se espalhar para que a população adquira imunidade à doença – o número de mortos poderia ser "pelo menos dez vezes maior" do que o balanço atual de 108.664.

Essa estratégia de "imunidade de rebanho" é defendida pelo presidente Jair Bolsonaro e integrantes de seu governo. No país, as quarentenas realizadas partiram até o momento de governos estaduais e municipais.

O presidente americano citou então o Brasil e a Suécia como exemplos de países onde a imunidade de rebanho não deu certo.  "Se você olha para o Brasil, eles estão num momento bem difícil. E, falando disso, continuam falando da Suécia. A coisa voltou para assombrar a Suécia. A Suécia também está passando por dificuldades terríveis. Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões ou até mais", disse Trump.

O Brasil voltou a bater recorde no número de óbitos em decorrência do novo coronavírus na quinta-feira. O país registrou 1.473 óbitos nas últimas 24 horas, segundo os dados do Ministério da Saúde, e ultrapassou a Itália, tornando-se o terceiro país do mundo com mais mortes pela covid-19.

No total, o Brasil contabiliza 34.021 mortes e 614.941 casos confirmados, entre os quais 254.963 já recuperados e 325.957 ainda sob acompanhamento médico.

Tendo em conta os dados desta quinta-feira, a covid-19 já mata mais de um brasileiro por minuto. Especialistas da área de saúde afirmam, porém, que os números reais devem ser bem maiores devido à falta de mais testes.

Apesar de agora adotar um discurso mais preocupado e defender as medidas de isolamento social, Trump, assim como ainda faz seu aliado Bolsonaro, chegou a minimizar a pandemia no início e criticar a lenta reabertura do país em alguns estados, acusando governadores de quererem prejudicar suas chances de reeleição.

CN/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais