1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Foto: Getty Images/P. Schmidli

Tribunal mantém suspensão de Michel Platini

11 de dezembro de 2015

Corte Arbitral do Esporte, porém, proíbe Fifa de estender punição provisória, que expira em 5 de janeiro. Em decisão interna, Comitê de Ética do órgão máximo do futebol busca banir Platini do futebol pelo resto da vida.

https://www.dw.com/pt-br/tribunal-mant%C3%A9m-suspens%C3%A3o-de-michel-platini/a-18911809

A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) manteve a suspensão de 90 dias do futebol internacional contra o presidente da Uefa, Michel Platini, pena imposta pelo Comitê de Ética da Fifa. A decisão desta sexta-feira (11/12) é um novo golpe contra os planos do ex-jogador francês de disputar a corrida presidencial da Fifa em fevereiro.

O painel da CAS determinou que "a manutenção da suspensão provisória para o restante dos 90 dias não causa danos irreparáveis a Michel Platini neste momento", afirmou um comunicado do tribunal esportivo.

No entanto, a CAS proibiu a Fifa de prorrogar a suspensão provisória, pois isso "constituiria uma restrição indevida e injustificada do direito de acesso à Justiça de Michel Plantini". Somente sob "condições excepcionais" a entidade máxima do futebol poderá ampliar a punição ao dirigente francês.

A CAS observou também que, mesmo que a suspensão seja levantada, não há garantias de que o Comitê de Ética da Fifa confirmaria Platini como um candidato a sucessão do ainda presidente Joseph Blatter.

"Michel Platini recebe com satisfação a notícia de que a CAS deferiu parcialmente seu pedido ao exigir que a Fifa não estenda seu banimento", disse o advogado de Platini, Thibaud d'Ales. "Em geral, ele está confiante de que seu caso é sólido."

Em investigações contra Blatter, promotores da Suíça descobriram que o mandatário do futebol mundial havia feito um "pagamento desleal" de 2 milhões de francos suíços ao presidente da Uefa. O dinheiro teria sido utilizado para remunerar serviços de consultoria prestados pelo ex-jogador entre 1999 e 2002, mas o pagamento só foi realizado em 2011.

Investigadores do Comitê de Ética da Fifa pedem que Platini seja banido do futebol para o resto da vida. A corte interna da entidade deve dar seu veredicto sobre o caso até o fim deste ano. A decisão pode significar um golpe final na carreira do francês como dirigente de futebol.

A suspensão provisória de Platini expira em 5 de janeiro.

PV/afp/rtr