Site de ultradireita confunde Podolski com refugiado | Notícias internacionais e análises | DW | 20.08.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Site de ultradireita confunde Podolski com refugiado

Portal de notícias "Breitbart", dirigido por ex-assessor de Donald Trump, pede desculpas pela gafe. Fotografia do jogador, que atuou na seleção alemã, foi tirada no Brasil durante a Copa de 2014.

Lukas Podolski passeia de jet ski na costa brasileira durante a Copa de 2014

Foto do jogador alemão foi tirada no Brasil, durante a Copa do Mundo de 2014

O portal de notícias americano de ultradireita Breitbart News se retratou neste domingo (20/08) depois de ter usado uma foto do jogador de futebol alemão Lukas Podolski para ilustrar uma reportagem sobre tráfico humano na Espanha.

O artigo, publicado na sexta-feira pela Breitbart London, intitulado "Polícia espanhola desbarata quadrilha que movimentava migrantes com jet skis" reporta sobre um grupo de contrabandistas de pessoas que cobrariam dos refugiados 5 mil euros para levá-los do Marrocos à Espanha de jet ski.

A imagem principal do artigo mostrava um Podolski sorridente, fazendo o sinal de V com a mão na parte traseira de um jet ski guiado por um outro homem. A foto, que mostra Podolski vestindo o uniforme da seleção alemã sob seu colete salva-vidas, foi tirada em 2014, durante a Copa do Mundo no Brasil.

Podolski "não é vítima de tráfico humano"

Neste domingo, a Breitbart mudou a foto, depois que a publicação provocou indignação e diversas piadas nas mídias sociais. O site de extrema direita também publicou uma desculpa, assinada pelo editor e posicionada na parte inferior do artigo.

"A Breitbart de Londres deseja pedir desculpas ao senhor Podolski. Não há evidência alguma que o senhor Podolski seja membro de uma gangue de migrantes, nem que tenha sido traficado por traficantes de seres humanos", ressaltou o texto.

O jogador de futebol, de 32 anos, contatou seu advogado para tratar do assunto, segundo o empresário de Podolski, Nassim Touihri, em entrevista ao jornal Bild.

Fundada em 2007 nos EUA por Andrew Breitbart, o site de notícias de extrema direita é conhecido por suas teorias de conspiração e manchetes sensacionalistas sobre o islã e os refugiados.

O incidente de domingo segue o anúncio nesta semana de que Steve Bannon retorna à Breitbart como presidente executivo, depois de sua demissão como estrategista-chefe do presidente dos EUA, Donald Trump.

MD/sid/dpa

Leia mais