Show é cancelado na Holanda por ameaça terrorista | Notícias internacionais e análises | DW | 23.08.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Show é cancelado na Holanda por ameaça terrorista

Alerta enviado pela polícia espanhola advertia sobre possível ataque em casa de shows em Roterdã. Autoridades holandesas encontram van de placa da Espanha com botijões de gás perto do local. Motorista espanhol é detido.

Prefeito de Roterdã diz que ainda não é possível determinar relação da van com a ameaça terrorista

Prefeito de Roterdã diz que ainda não é possível determinar relação da van com a ameaça terrorista

Autoridades holandesas cancelaram nesta quarta-feira (23/08) a apresentação da banda de rock americana Allah-Las, em Roterdã, após um alerta de ameaça terrorista enviado pela Espanha.

O cancelamento foi comunicado pela casa de shows Maassilo, onde ocorreria o evento, cerca de uma hora e meia antes do início previsto para a apresentação. "Devido a uma ameaça terrorista, o show da Allah-Las não será realizado nesta noite por ordem da polícia."

A sala, com capacidade para mil pessoas, foi evacuada, os músicos foram levados a um local seguro, e as ruas próximas à casa de shows foram bloqueadas para o tráfego de pessoas e veículos.

O prefeito de Roterdã, Ahmed Aboutaleb, explicou que o alerta, enviado pela polícia espanhola, advertia sobre a "ameaça de um possível ataque" durante o show da banda californiana. Segundo o político, as informações eram "suficientemente sérias" a ponto de cancelar o evento.

Mais tarde, Aboutaleb informou que a polícia local encontrou, cerca de duas horas depois do cancelamento, uma van com placa da Espanha transportando botijões de gás nos arredores da casa de espetáculos. O motorista, de nacionalidade espanhola, foi detido e será interrogado.

Segundo o prefeito, no entanto, "ainda é cedo para tirar conclusões" sobre a relação da van com a possível ameaça. Agências de notícias internacionais, citando fontes judiciais, afirmam que não há qualquer ligação entre o motorista espanhol e os atentados da semana passada na Catalunha.

A agência de notícias espanhola Europa Press, citando fontes próximas a autoridades antiterrorismo da Espanha, afirmou que o cidadão do país detido na Holanda não tinha, a princípio, ligações com o terrorismo jihadista. Os botijões de gás encontrados em seu veículo eram aparentemente de uso doméstico, relatou a agência.

Mais tarde, o grupo Allah-Las agradeceu, em comunicado, a atuação das autoridades holandesas. "A banda está ilesa e muito grata à polícia de Roterdã e a outras agências responsáveis por detectar a possível ameaça antes que alguém se ferisse", diz a nota, segundo a revista Billboard.

Em entrevista ao jornal britânico The Guardian no ano passado, os músicos contaram que recebem com frequência e-mails de pessoas ofendidas com o nome da banda, que contém a palavra árabe para Deus. Na ocasião, eles disseram que a intenção nunca foi insultar muçulmanos. Ao escolher um nome, o grupo formado em 2008 pensou em algo que "soasse santo", explicaram.

Autoridades na Espanha seguem investigando os ataques terroristas realizados com veículos na zona turística de Las Ramblas, em Barcelona, e na cidade costeira de Cambrils, que deixaram, ao todo, 15 mortos e mais de 120 feridos.

Os investigadores descobriram que a célula terrorista por trás dos atentados estocava pelo menos 120 botijões de gás para realizar ataques na capital catalã. Segundo depoimento de suspeitos detidos, o grupo preparava um ato terrorista ainda maior, incluindo monumentos emblemáticos em Barcelona, como a igreja Sagrada Família.

EK/afp/ap/dpa/efe/lusa/rtr/ots

Leia mais