Seleção alemã se hospeda num dos hotéis mais cobiçados da África do Sul | Fique informado sobre tudo o que acontece na Copa do Mundo | DW | 07.06.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Seleção alemã se hospeda num dos hotéis mais cobiçados da África do Sul

A seleção alemã está hospedada no Velmoré Grande Hotel, de cinco estrelas, numa cidade entre Pretória e Johanesburgo. Segurança, privacidade e altitude estão entre as vantagens que o lugar oferece.

default

Fachada do Hotel Velmoré, casa da Alemanha na Copa

A seleção alemã chegou nesta segunda-feira (07/06) àquela que será sua base na África do Sul durante a Copa do Mundo: o Velmoré Grande Hotel. O hotel de cinco estrelas fica na cidade de Centurion, província de Gauteng, no nordeste do país.

"O centro de treinamentos da Alemanha é um hotel muito bonito que fica perto de Pretória, mas fora da cidade, já no interior", explicou Horst Schmidt, tesoureiro da Federação Alemã de Futebol (DFB). Johanesburgo, principal cidade-sede com 15 partidas – entre elas Alemanha x Gana, na fase de grupos, e a final – também fica perto.

Para os outros dois jogos da primeira fase, contra Austrália e Sérvia, a seleção precisará viajar de avião para Durban e Port Elizabeth, que ficam na costa do Oceano Índico. Para isto, a DFB conseguiu permissão para usar um aeroporto militar que fica a apenas 10 quilômetros do hotel.

Além da facilidade de locomoção, outra qualidade importante do centro de treinamentos é sua altitude de cerca de mil metros acima do nível do mar. É importante se adaptar a esta altitude, semelhante à de muitas das sedes, entre elas Johanesburgo.

Tais características fizeram do Velmoré Grande um dos mais cobiçados centros de treinamento da Copa do Mundo. "Houve uma disputa entre muitos países por este hotel. Graças a Deus chegamos antes e estamos muito contentes em usá-lo como nossa base", disse o técnico Joachim Löw.

Hotelanlage Velmore Grande

Segurança e privacidade para relaxar

Privacidade e segurança

Heinz Mulder, gerente do hotel, ressalta os outros motivos para a escolha do local. "Há privacidade e segurança", garantiu. Todas as instalações, incluindo piscina, spa e restaurantes, estarão cercadas para evitar o assédio de fotógrafos e de caçadores de autógrafos. Também haverá seguranças protegendo os jogadores o tempo todo, dentro e fora do hotel.

Zimmer mit Aussicht aus dem deutschen WM-Quartier Velmore Grande in Südafrika

Vista que os jogadores terão de seus quartos

Os funcionários do Velmoré se prepararam para oferecer um serviço personalizado aos jogadores. "Nós conhecemos o Ballack, todo mundo conhece o Ballack. Mas tivemos que estudar todo o time e mostrar à nossa equipe quem é quem", disse Mulder, que ofereceu ainda um curso de alemão a todos os empregados.

Até recentemente, o complexo não tinha estrutura suficiente para receber uma seleção de futebol. Mas o hotel investiu cerca de 80 milhões de rands – 8 milhões de euros – para expandir sua área e preparar um novo gramado.

As obras receberam o aval da DFB. "Do meu ponto de vista, a seleção alemã terá um centro de treinamentos de ponta para completar sua preparação", disse o tesoureiro Schmidt.

Sem o estresse do confinamento

Cabe a Oliver Bierhoff, gerente da seleção, a tarefa de encontrar programas fora do hotel para descontrair os atletas. A DFB quer evitar que o confinamento de um mês cause estresse entre os atletas.

"É sempre bom para os jogadores viajar, ter um pouco de mudança e sair do hotel", disse o gerente, que, no passado, fez 70 partidas pela seleção. Também é ele quem vai organizar as viagens para os jogos pela África do Sul.

Os jogadores não terão tanta liberdade quanto tiveram em 2006. Em Berlim, onde muitos deles moravam, era permitido sair para comer e passear pela cidade, o que não vai acontecer nesta Copa.

Heinz Mulder

Gerente do hotel estudou a seleção alemã

Mas Joachim Löw tomou providências para que os atletas se sintam em casa. "Nós reservamos um hotel perto do nosso para mulheres, namoradas e filhos dos jogadores", contou o técnico.

Mas as regalias do centro de treinamento alemão não podem tirar o foco da equipe. "Eles estão aqui por um motivo: querem ganhar a Copa. Não estão de férias, têm um trabalho a ser feito", disse Mulder, o gerente do hotel, que não pensa duas vezes antes de dar um palpite sobre quem será o campeão: "Com certeza, a Alemanha".

Autor: Arnulf Boettcher (TM)
Revisão: Augusto Valente

Leia mais