Promotoria espanhola pede indiciamento de Neymar | Leia as principais notícias sobre o futebol internacional | DW | 07.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Promotoria espanhola pede indiciamento de Neymar

Craque e seu pai devem enfrentar processo por crime de corrupção. Fundo DIS, que detinha parte dos direitos esportivos do atleta, acusa jogador de ocultar valor real pago por sua transferência do Santos para o Barcelona.

A Promotoria da Audiência Nacional da Espanha pediu nesta terça-feira a abertura de um processo contra o jogador Neymar, juntamente com seu pai, por crime de corrupção. O craque da seleção brasileira é acusado de ocultar do fundo DIS, que administra parte de seus direitos esportivos, o preço pago por sua transferência para o Barcelona.

O promotor José Perals solicitou ao juiz José de la Mata da Audiência Nacional, o órgão responsável pelas investigações de crimes econômicos, que abra o processo contra o jogador e seu pai, Neymar da Silva Santos, após uma queixa do DIS, que se considera lesado por supostamente não ter recebido a quantia que lhe cabia da transação envolvendo o atleta.

Em fevereiro deste ano, o mesmo juiz tomou depoimentos de Neymar, seu pai, além do atual e do ex-presidente do Barcelona, por suspeitas de fraude na transferência do brasileiro para o clube espanhol.

Assistir ao vídeo 00:37
Ao vivo agora
00:37 min

Neymar presta depoimento em Madri

O DIS argumenta que deveria ter recebido 40% do dinheiro pago pelo Barcelona ao Santos, o ex-clube de Neymar, referentes aos direitos federativos do jogador.

O fundo afirma ter recebido esse percentual dos 17,1 milhões de euros que o clube catalão diz ter pagado pela transferência do brasileiro. Entretanto, as investigações da Audiência Nacional espanhola comprovariam que o valor real da transferência teria sido de 83,3 milhões de euros.

A assessoria de imprensa do jogador afirmou em comunicado que a participação do DIS nos direitos sobre Neymar se referia somente ao contrato mantido com o Santos, que teria sido "integralmente quitado". "As pessoas envolvidas prestarão todos os esclarecimentos necessários à Justiça Espanhola", diz a nota.

RC/efe/dpa/ots

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados