Prince morreu de overdose de opioide | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 02.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Prince morreu de overdose de opioide

Autópsia revela que Prince aplicou acidentalmente dose elevada de analgésico à base de ópio. Cantor morreu intoxicado. Medicamento é indicado para pacientes com dores crônicas.

A autópsia do cantor americano Prince revelou que ele morreu de uma overdose acidental de opioide, afirmou nesta quinta-feira (02/06) a polícia de Minnesota. O cantor foi encontrado morto em sua casa em um subúrbio de Minneapolis no final de abril.

Segundo a autópsia, Prince aplicou acidentalmente uma dose elevada de fentanil e morreu intoxicado. O analgésico do grupo dos opioides, à base de ópio, é mais forte do que morfina e costuma ser usados para pacientes com dores crônicas, geralmente após cirurgias, e é vendido apenas com prescrição médica.

Assistir ao vídeo 01:43
Ao vivo agora
01:43 min

Reveja momentos da carreira de Prince

As autoridades concentraram as investigações sobre as causas morte em analgésicos depois de receitas de medicação opioide terem sido encontradas na casa do cantor e de relatos sobre um possível vício do cantor.

Autoridades federais, incluindo o DEA, órgão do Departamento de Justiça americano para o combate às drogas, colaboraram com as investigações. Os investigadores aguardavam os resultados dos testes de toxicidades para divulgar a conclusão da autópsia.

O site de celebridades TMZ afirmou ainda nesta quinta-feira que o internamento de Prince em Moline, no Illnois, seis dias antes da sua morte, ocorreu devido a uma overdose de um analgésico opioide.

Inovador e polêmico

Nascido em Minneapolis como Prince Rogers Nelson em 7 de junho de 1958, o artista era considerado um dos cantores, compositores e multi-instrumentistas mais inovadores de seu tempo.

Ele ganhou fama no fim dos anos 1970 e, ao longo das décadas seguintes, estourou canções como Purple Rain, Kiss e Raspberry Beret, que combinam jazz, funk e disco.

De 1993 a 2000, o músico mudou seu nome para um símbolo impronunciável, o que foi visto à época como um protesto contra a sua gravadora. Por um período, chegou a ser chamado de "o artista antes conhecido como Prince".

Muito reservado, ele vendeu mais de cem milhões de discos durante a sua carreira, ganhou sete prêmios Grammy e entrou no Hall da Fama do Rock and Roll em 2004. Seu último disco, "HITnRUN: Phase Two", foi lançado em dezembro de 2015. Prince morreu em 21 de abril aos 57 anos.

CN/rtr/apf/lusa

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados