Polícia alemã alerta para riscos diante de maior procura por armas | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 16.01.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Polícia alemã alerta para riscos diante de maior procura por armas

Presidente do sindicato da polícia afirma que porte de armamento pode dar falsa sensação de segurança. Número de pessoas com licença de armas não letais aumentou em mais de 50 mil em um ano.

Armas de pressão de ar comprimido, munições e um exemplar de uma licença de posse de arma na Alemanha

Armas de pressão de ar comprimido, munições e um exemplar de uma licença de posse de arma na Alemanha

Mais alemães têm solicitado licenças de armas não letais, de acordo com o Ministério do Interior da Alemanha. No ano de 2018, a autoridade alemã registrou 610.937 cidadãos que receberam a licença.

O salto de 53.377 autorizações em comparação com 2017 representa um aumento de 9,6% no número de alemães licenciados para carregar consigo pistolas de pressão, pistolas sinalizadoras, armas que disparam pimenta e outras substâncias irritantes e outras armas não letais.

Representantes da polícia alemã sugerem que esse aumento reflete um sentimento latente de insegurança entre os cidadãos. No entanto, Ulla Jelpke, especialista em política interna do partido A Esquerda, afirmou que o aumento é "resultado do pânico criado por políticos como o ministro do Interior, Horst Seehofer, e agitadores de extrema direita, como a AfD".

Oliver Malchow, presidente do sindicato da polícia alemã, alertou para o efeito que um crescente número de cidadãos armados pode ter na vida cotidiana. "Tais armas dão uma falsa sensação de segurança e uma maior disposição para autodefesa, mas ambos os fatos poderiam levar a um agravamento da situação atual, eventualmente transformando os proprietários de armas em criminosos", disse ao jornal Neue Osnabrücker Zeitung.

Malchow acrescentou que os cidadãos armados poderiam efetivamente se predispor a mais riscos, já que aqueles indivíduos que enfrentariam não teriam como reconhecer que se trata de uma arma não letal. A licença para esse tipo de armas na Alemanha exige que o candidato seja maior de idade e seja classificado como apto após avaliações pessoais e psicológicas.

O Jornal da Associação Médica Americana (JAMA Network) afirmou que 0,9 alemão por 100 mil habitantes morreram por disparos de armas de fogo em 2016. Os Estados Unidos, país notório por sua alta percentagem de mortes por armas, registraram 10,6 mortes por 100 mil habitantes em 2016. El Salvador liderou a lista mundial, com 39,2 mortes por 100 mil habitantes.

Em 2016, a Alemanha registrou 820 mortes por arma de fogo, enquanto os EUA computaram 33.336 mortes.

PV/afp/dpa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais