Partido de Merkel vence eleição estadual no Sarre | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 26.03.2012
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Partido de Merkel vence eleição estadual no Sarre

União Democrata Cristã continua sendo o partido mais forte no pequeno estado do sudoeste da Alemanha e buscará coalizão com os social-democratas. Os liberais, principais aliados de Merkel, ficam de fora do Parlamento.

Os democrata-cristãos da CDU, partido da chanceler federal, Angela Merkel, ganharam as eleições regionais antecipadas no estado alemão do Sarre, com 35,2% dos votos. Eles vão buscar agora formar uma coalizão com o Partido Social Democrata (SPD), que conseguiu 30,6% dos votos.

A Esquerda garantiu a terceira posição com 16,1%, principalmente porque um dos principais líderes do partido, Oskar Lafontaine, é natural do estado. A grande sensação foi o Partido Pirata, que, com 7,4%, fará sua estreia no parlamento local. O Partido Verde quase não conseguiu os 5% exigidos pela legislação eleitoral alemã e terá apenas dois deputados.

O grande derrotado da jornada eleitoral foi o Partido Liberal Democrático (FDP), do vice-chanceler e ministro da Economia, Philipp Roesler. O principal aliado de Merkel recebeu somente 1,2% dos votos e não terá representantes no Parlamento. É uma queda drástica se comparada à votação de três anos atrás, quando conseguiu 9,2%.

A popularidade do FDP tem decaído nos últimos tempos, o que pode obrigar Merkel a buscar um novo parceiro de coalizão na reeleição para um terceiro mandato, em 2013. A primeira-ministra do Sarre, Annegret Kramp-Karrenbauer, da CDU, convocou as eleições após romper com o parceiro de coalizão FDP. O Partido Verde também fazia parte do governo local.

O resultado da eleição no Sarre, um pequeno estado com menos de 1 milhão de eleitores, não terá um impacto significativo na política federal da Alemanha. No entanto, as próximas eleições regionais – no estado mais populoso da Alemanha, a Renânia do Norte-Vestfália, e no estrategicamente importante estado de Schleswig-Holstein – podem ser um obstáculo maior para as ambições da CDU de permanecer no poder em Berlim.

AKS/dpa/afp/lusa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais