OMS desaconselha hidroxicloroquina para prevenir covid-19 | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 02.03.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

OMS desaconselha hidroxicloroquina para prevenir covid-19

Após estudos, painel de especialistas emite "forte recomendação" contra uso profilático do medicamento, que também não demonstrou efeito significativo sobre pacientes infectados pelo coronavírus.

Hidroxicloroquina

Especialistas da OMS afirmaram que hidroxicloroquina não é mais prioridade em pesquisas sobre tratamento contra covid-19

A hidroxicloroquina não deve ser usada para prevenir a covid-19 e não tem efeito significativo sobre pacientes já infectados pelo coronavírus, concluiu um painel de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O medicamento anti-inflamatório e antimalárico não deve ser usado na luta contra a pandemia e não é mais prioridade em pesquisas sobre possíveis tratamentos conta a covid-19, escreveram especialistas internacionais do Grupo de Desenvolvimento de Diretrizes da OMS em um artigo publicado nesta segunda-feira (01/03) no British Medical Journal.

Os especialistas afirmaram que sua "forte recomendação" se baseia em evidências provenientes de seis estudos envolvendo mais de 6 mil participantes com e sem exposição conhecida a uma pessoa infectada pelo coronavírus Sars-CoV-2.

Além de apontarem que a hidroxicloroquina tem efeito mínimo ou nenhum sobre a mortalidade e hospitalizações devido ao coronavírus, os testes também mostraram que o medicamento "provavelmente aumenta o risco de efeitos adversos".

"O painel [de especialistas] considera que o medicamento não é mais uma prioridade de pesquisa e que recursos deveriam ser direcionados para avaliar outras drogas mais promissoras para prevenir a covid-19", escreveram.

O uso de hidroxicloroquina foi proposto no início da pandemia para tratar pacientes com o coronavírus, mas em junho a OMS anunciou o fim dos ensaios clínicos, após várias investigações terem demonstrado que não reduzia a mortalidade. Em outubro passado, um estudo realizado em 30 países e divulgado pela OMS já havia apontado que a hidroxicloroquina é ineficaz contra a covid-19.

Agora a OMS desaconselha também o uso preventivo do medicamento contra a doença. A recomendação emitida pelo painel de especialistas da organização tem o objetivo de servir como uma diretriz concreta sobre o combate ao coronavírus e ajudar médicos a tomar melhores decisões para seus pacientes.

A cloroquina e sua derivada hidroxicloroquina foram amplamente defendidas tanto pelo presidente Jair Bolsonaro quanto pelo ex-mandatário dos EUA, Donald Trump, como armas contra a pandemia.

lf (Reuters, Efe, ots)

Leia mais