1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
FutebolAlemanha

O indestrutível talento de Marco Reus

Gerd Wenzel
Gerd Wenzel
22 de fevereiro de 2022

Craque da rodada, capitão do Dortmund marcou dois gols e deu três assistências na mais recente partida da Bundesliga. Apesar de carreira brilhante, Reus ainda não conquistou títulos internacionais e nem da Bundesliga.

https://www.dw.com/pt-br/o-indestrut%C3%ADvel-talento-de-marco-reus/a-60870447
Marco Reus
Foto: Boris Streubel/Getty Images

Faltavam três minutos para terminar o primeiro tempo do jogo entre os dois Borussias. O placar anotava 2x0 para os aurinegros, mas os potros de Gladbach apertavam o cerco ao gol do Dortmund. Num lance involuntário, ao tentar defender uma bola levantada sobre a pequena área, o goleiro suíço Gregor Kobel se chocou involuntariamente com seu colega Marco Reus. O capitão do Dortmund caiu estatelado no gramado e mal se refez da pancada na cabeça. Cambaleante à beira do campo foi ajudado pela equipe médica no seu caminho rumo aos vestiários.

Temia-se pelo pior. Não poucos achavam que Reus não teria condições de voltar para a segunda etapa. Justo ele que foi fundamental nos primeiros 45 minutos da partida. Marcou um gol e deu a assistência para o outro.

Para surpresa de muitos, porém, ele voltou, e voltou com tudo a que tinha direito. Deu mais duas assistências e ainda botou uma cereja no bolo com mais um gol aproveitando um genial lançamento de Mats Hummels. Dois gols e três assistências num só jogo. Um feito inédito em sua carreira pelo qual foi eleito o craque da rodada nota 10.

Pano rápido 1

Maio 2014. Último jogo da Alemanha antes de embarcar para a Bahia. Foi um simples amistoso contra a Armênia a título de despedida da torcida. Goleada alemã por 6x1, mas a vitória teve um alto preço. Reus se contundiu gravemente após ser atingido violentamente e foi cortado do elenco pouco antes da viagem rumo ao Brasil. É sempre bom lembrar que na época Reus era considerado o maior talento do futebol alemão e estava no auge de sua forma técnica e física.

Demorou a se recuperar e quando finalmente parecia estar em boa forma, voltava a se lesionar. Foi assim em 2016 quando uma inflamação recorrente na virilha o impediu de jogar a Eurocopa.

As duas temporadas seguintes na Bundesliga se transformaram numa verdadeira via dolorosa. De 68 jogos possíveis, jogou apenas 28. Só voltou a atuar com mais frequência em fevereiro de 2018.

Pano rápido 2

De volta ao clássico dos dois Borussias. Ilkay Gündogan, meio campista do Manchester City e da seleção alemã, comentou para a plataforma de streaming DAZN a atuação de Reus, com quem jogou no Borussia Dortmund de 2012 a 2016. "Nos quesitos finalizações, assistências, cobrança de faltas de fora da área, controle de bola e refinada técnica, Marco Reus foi um dos melhores jogadores com os quais tive o privilégio de jogar".

Tudo isso e mais alguma coisa foi demonstrado à exaustão por esse talento indestrutível, apesar do seu extenso histórico de contusões. Último domingo (20/02), Marco Reus foi o rei do clássico dos Borussias. Brindou os amantes do futebol bem jogado com uma noite de gala que começou com seu gol de abertura, continuou com três assistências seguidas, finalizadas com perfeição por Malen, Wolf e Moukoko, e teve mais um gol seu, devidamente festejado pela torcida aurinegra.

Era seu jogo de nº 333 na Bundesliga e, aos 32 anos de idade, ele está no bom caminho de se tornar, ainda na atual campanha, o maior artilheiro da história do Borussia Dortmund. Duas lendas do clube lideram a tabela: Michael Zorc, atual diretor de esportes, com 159 gols e Manfred Burgsmüller com 158. Reus está com 153.

Marco Reus vai fazer 33 anos em maio e é justo pensar qual legado ele deixará para o futebol alemão. Até agora não venceu nenhum título da Bundesliga e nem qualquer título internacional. Obteve dois triunfos ao ganhar o DFB Pokal com o Borussia Dortmund em 2017 e 2021, além de três conquistas da Supercopa Alemã em 2013, 2014 e 2019.

Na atual temporada, ele ainda pode ganhar um título internacional. Depois de eliminado na Champions League, o Dortmund disputa os playoffs da Europa League. Perdeu o primeiro jogo para o Glasgow Rangers por 4x2 e viajará à Escócia nesta semana para tentar reverter o resultado. Não vai ser fácil.

Na próxima quinta-feira (24/02), os aurinegros enfrentarão o Rangers no icônico Ibrox Stadium que estará lotado até o ralo, com 50 mil ensandecidos torcedores escoceses considerados os mais barulhentos da Europa. Em Glasgow, a equipe poderá provar que finalmente está dando alguns passos para frente, mas vai precisar de entrega, determinação, ousadia e, porque não, sorte.

Seja como for, a cidade de Glasgow e o Borussia Dortmund estão interligados por grandes momentos. Foi nessa cidade que em 1966 o Dortmund se consagrou. Foi o primeiro clube alemão a vencer um título europeu – o da Recopa – ao derrotar o Liverpool por 2x1.

Os olhos dos fãs aurinegros se voltarão para Marco Reus porque sabem que o bom desempenho da equipe vai depender, e muito, da liderança e do desempenho do seu capitão. Se ele repetir sua performance do último domingo, já é meio caminho andado.

Será a última grande chance que o Borussia Dortmund terá para continuar na luta pelo único título que ainda lhes resta até o final da temporada. Poderá ser também a última grande chance de Reus de tentar conquistar um título europeu para afinal coroar com um triunfo internacional a sua brilhante carreira.