O ″aspirador gigante″ contra o lixo nas praias | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 24.03.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

O "aspirador gigante" contra o lixo nas praias

[Vídeo] O "aspirador gigante" Enviro Buggy faz o trabalho de 30 pessoas ao filtrar microplásticos e recolher o lixo nas praias. O material coletado é separado e reciclado, e o que não pode ser reutilizado é prensado e transformado em material de construção para a comunidade.

Assistir ao vídeo 02:48

Muitas pessoas têm aspiradores de pó para suas casas, mas quem tem um para a praia? Bem, na África do Sul, isso pode em breve se tornar uma tendência. Na Cidade do Cabo, o Enviro Buggy trabalha arduamente e faz o trabalho equivalente ao de 30 pessoas. Nenhum tipo de lixo escapa desta máquina, que também filtra a areia por onde passa.

"Mesmo com 100 pessoas limpando a praia, não estávamos causando o impacto que queríamos contra o microplástico. Então isso surgiu da tentativa de tornar a coleta de microplásticos muito mais eficiente e rápida", afirma Chris Krauss, da organização Sea The Bigger Picture.

O plástico coletado é levado para uma empresa de reciclagem, e os diferentes tipos de lixo são separados, mas nem tudo pode ser reciclado. "Este aqui é um 'ecobrick': todos os plásticos que não podem ser reutilizados, reaproveitados ou reciclados vão para um deles e são prensados o máximo possível. Depois, eles são usados como material de construção em projetos locais e na comunidade", explica Krauss.

A conscientização das crianças sobre o descarte correto do lixo também tem um papel importante. "Uma vez que podemos ensinar a eles os perigos dos plásticos no mar, eles cuidam melhor de onde vivem e tentam impedir a propagação desses materiais. Então, em vez de jogar as coisas nas ruas ou praias, na verdade, vamos ensiná-los a descartar tudo de maneira adequada", diz o educador ambiental Shamier Magmoet.