Novas drogas legais preocupam especialistas na Europa | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 13.11.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Novas drogas legais preocupam especialistas na Europa

O número de usuários de drogas na Europa e na Alemanha teve um pequeno aumento, segundo dois relatórios anuais. No entanto ambos alertam sobre o crescimento das drogas legais.

default

Píluas legais agem como ecstasy ou MDMA

Mais de 5% dos alemães consumiram algum tipo de droga ilegal nos últimos 12 meses, de acordo com o Centro Alemão de Monitoramento de Drogas e Drogadição (DBDD). Porém a tendência é decrescente: o levantamento de 2009 apresenta o crescimento de apenas 0,1% em relação à pesquisa anterior, realizada em 2006.

O relatório anual do DBDD e de seu parceiro europeu EMCDDA, publicados na segunda semana de novembro, mostram similaridades no consumo de drogas na Alemanha e no resto da Europa. O uso de drogas ilegais é relativamente estável: 26,7% dos alemães admitem havê-lo praticado alguma vez na vida, contudo apenas 2,6% no ultimo mês.

"Podemos encarar esses resultados como positivos", declarou Stephanie Floeter, pesquisadora associada ao DBDD. "O consumo de algumas drogas ilegais tem caído continuamente nos últimos anos."

Fome por cocaína

Demonstration für freien Haschisch in Berlin

Maconha é a droga mais consumida na Alemanha

A droga favorita é a maconha. A cocaína continua sendo a segunda mais popular, pelo menos 4 milhões de consumidores na Europa.

Apesar de o consumo de cocaína e anfetaminas terem crescido um pouco na Alemanha, o número não chega perto do registrado em outros membros da União Europeia.

Segundo Roland Simon, do Centro Europeu de Monitoramento de Drogas e Drogadição (EMCDDA), os alemães não estão entre os maiores consumidores de narcóticos da Europa.

Ele explicou à Deutsche Welle que a cocaína tem um papel muito forte em todo continente, e que em média, 1,3% da população da UE a consome. Na Alemanha, essa porcentagem é de 0,6%. Simon acrescentou que os grandes consumidores, como a Espanha e a Inglaterra, elevam a média do uso de cocaína no continente.

Novas drogas legais

Ambos os relatórios alertam para o perigo de novas drogas legais que estão se tornando cada vez mais populares. Sua exportação e importação são legais e elas são frequentemente vendidas misturadas a outras substâncias.

Kokain Konsumentin

Cerca de 4 milhões de europeus usam cocaína

"Novas drogas surgem a todo o momento", declarou Floeter, "sejam sintéticas, feitas de plantas e ervas – como o spice – ou que imitam o ecstasy, como a PMA [para-metoxianfetamina]". Pílulas contendo PMA, PMMA ou PCP são muitas vezes indistinguíveis do ecstasy (metilenodioximetanfetamina ou MDMA): a diferença é que são legais.

"Essas novas drogas dão liberdade aos traficantes: eles faturam sem o risco de estar vendendo substâncias ilegais" analisou Simon. As novas drogas invadem rapidamente as ruas, driblando as leis: em 2009 24 novas drogas foram detectadas, este ano são 31.

"Há um perigo muito particular nessas novas pílulas. Elas geralmente têm um efeito retardado", declarou a comissária antidrogas do governo alemão Mechthild Dyckmans. "As pessoas tomam uma e, como aparentemente não há nenhum efeito, tomam outra. As consequências para a saúde são graves."

Autora: Catherine Bolsover (mas)
Revisão: Augusto Valente

Leia mais