MUÇULMANOS E O HINO DO SCHALKE | Escreva sua opinião, comentários, críticas ou sugestões | DW | 08.08.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

MUÇULMANOS E O HINO DO SCHALKE

Esta semana nossos usuários enfocaram temas bastante controvertidos: o hino do Schalke, a missão alemã no Afeganistão, a "Canção do Nibelungos" e o incentivo aos dialetos. Vale a pena ler!

default

Os muçulmanos são extremamente sensíveis a qualquer frase ou uso do nome de seu profeta e sua fé. Vivemos em um mundo em que a liberdade de expressão deve ser até imposta. Ela é garantia do exercício da democracia. Mas, se algo ofender um grupo ou uma comunidade, é o caso de mostrar algum respeito. Jesus Cristo também não entendia nada de futebol. Que tal trocar a personagem da letra da música? Como cristão, eu não iria me importar. Agora, se isso incomodar algum alemão torcedor do clube então é o caso de se avaliar se uma frase boba ofende a um lado, também ofende ao outro. O curioso é que esse hino não é novo... Só repararam nisso agora?
Adriano Camargo

Quem procura pelo em ovo é assim mesmo. Quanto mais preconceituosa e recalcada é uma pessoa, mais vê coisas negativas em tudo.
A. Bergvolk

É realmente uma bobagem se importar com uma coisa dessas. Esse pessoal não tem mais nada o que fazer não? Por outro lado, religião e futebol são temas extremamente carregados emocionalmente. É melhor não botar fogo na fogueira...
Mariana Almeida

MISSÃO ALEMÃ NO AFEGANISTÃO

Se a Alemanha deveria sair do Afeganistão? Segundo minha visão, não entendi, até hoje, porque entrou.
Antonio Agostinho Santos

Concordo plenamente com o autor do texto, a Alemanha como potência militar e econômica não pode ficar apenas olhando o que ocorria no Afeganistão, algo precisava ser feito, a última ofensiva que ocorreu há duas semanas em Kunduz mostra que a Alemanha não está lá a passeio, e faz bem. O terrorismo deve ser encarado de frente, e os terroristas eliminados. Boa sorte, Bundeswehr!
Tárcio Leotério

Sim, todos os alemães, americanos e ingleses devem sair do Afeganistão e dos outros paises muçulmanos imediatamente!
Eclécio Braz

Vivo na Alemanha e creio que a guerra no Afeganistão já está perdida há muito tempo, é um país que caminha para a autodestruição. Por um lado há coisas positivas, sim, mas por outro os constantes ataques acabam matando civis inocentes e isso provoca a ira do povo afegão e consequentemente o aumento do terrorismo. Acho que os USA deveriam cuidar do problema que criaram sozinhos, a Alemanha já tem muito com que se preocupar. É de substancial importância preservar a vida dos inocentes do mundo e garantir a segurança do povo alemão. Terrorismo sempre haverá, especialmente depois de tantos civis mortos violentamente. É de suma importância preservar a segurança interna da Alemanha e parar de gastar milhões em algo sem resultado algum.
Simone Mulfinger

Missão de paz com armas? O que os soldados alemães estão fazendo? Morrendo pelos americanos? Ajudar quem? Quem explora o petróleo dos iraquianos? Ingleses e americanos. Minha opinião é que deveriam se retirar de uma guerra que não é da Alemanha. Só colaboram com a exploração dos americanos e ingleses. Se tivessem sofrido ataque direto dos talibãs, mas nem isso! Missão de paz? E para ajudar americanos e ingleses! Soldados morrendo e suas famílias desamparadas. Vi o choro de um filho de um soldado morto, um menino... E vocês chamam isso de paz?! Eu não entendo! Imaginem isso na cabeça desse menino. Absurdo...
Luciano Zunino

CANÇÃO DOS NIBELUNGOS - PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE
É muito importante. A história da humanidade é revelada, com fidelidade, especialmente, pela forma documental.
Ilka Maria Brack

É louvável esta iniciativa, que deveria ser mais bem divulgada aos povos do mundo.
Roberto Schweitzer

INCENTIVO AOS DIALETOS

O dialecto regional, além de dinamizar culturalmente uma determinada região, enriquece por conseqüência a língua materna em que esse dialecto está inserido. Além disso, um falar próprio de uma região diz muito acerca das tradições e história da região e do país. Como acontece em Portugal com o mirandês, um dialecto falado no norte de Portugal. Ao promover o falar regional está-se a promover uma tradição, uma história, uma região e um país.
Luís (Portugal)

Leia mais