Morre aos 84 anos o artista plástico Christo | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 01.06.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cultura

Morre aos 84 anos o artista plástico Christo

Artista foi autor de algumas das obras mais impressionantes da arte contemporânea, como o "embrulho" colocado na Pont-Neuf, em Paris, e no Reichstag, em Berlim.

Morreu neste domingo (31/05), aos 84 anos, o artista plástico Christo, autor de algumas das obras mais impressionantes da arte contemporânea, como o "embrulho" colocado na Pont-Neuf, em Paris, e no Reichstag, em Berlim.

O artista, nascido Christo Vladimirov Javacheff, na Bulgária, morreu de causas naturais em sua casa em Nova York. "Ele viveu a sua vida ao máximo, não apenas sonhando com o que parecia impossível, mas realizando-o”, diz um post em sua página no Facebook.

"O trabalho artístico de Christo e [e sua esposa] Jeanne-Claude reuniu pessoas em experiências partilhadas em todo o mundo, e o seu trabalho continua a viver nos nossos corações e memórias", acrescenta o texto.

Italien | Installation The floating Piers von Christo und Jeanne-Claude (picture-alliance/dpa/ANSA/F. Venezia)

"The Floating Piers", no Lago Iseo na Itália

De acordo com o post, Christo e a esposa sempre manifestaram a intenção de que o seu trabalho continuasse após as respectivas mortes – Jeanne-Claude morreu em 18 de novembro de 2009.

Por isso, adianta o texto, cumprindo um desejo do artista plástico, a obra "L'Arc de Triomphe, Wrapped" (Arco do Triunfo embrulhado) em Paris, mantém-se para as datas previstas, de 18 de setembro até 3 de outubro de 2021.

Uma exposição sobre o trabalho e o tempo que Christo e Jeanne-Claude viveram em Paris estará aberta este ano, de 1 de julho a 19 de outubro, no Centro Georges Pompidou, na capital francesa.

O Reichstag embrulhado em Berlim, em 1995

O Reichstag embrulhado em Berlim, em 1995

Christo nasceu em 13 de junho de 1935, em Gabrovo, na Bulgária, de onde saiu em 1957, primeiro para Praga, na Tchecoslováquia, depois para Viena, na Áustria, e posteriormente para Genebra, na Suíça. 

Em 1958, fixou-se em Paris, onde conheceu Jeanne-Claude Denat de Guillebon, que se tornou sua mulher e parceira nas monumentais criações artísticas. Depois, foram para Nova York, onde viveram durante 56 anos.

Desde os primeiros objetos até os projetos monumentais ao ar livre, Christo e Jeanne-Claude "embrulharam" monumentos em várias partes do mundo.

 Entre os seus trabalhos estão "Wrapped Coast, Little Bay", em Sydney, na Austrália (1968-69), "Valley Curtain", no Colorado (1970-72), "Running Fence", na Califórnia (1972-76), "Surrounded Islands", em Miami (1980-83), "The Pont Neuf Wrapped", em Paris (1975-85), "The Umbrellas", no Japão e na Califórnia (1984-91), "Wrapped Reichstag", em Berlim (1972-95), "The Gates", no Central Park em Nova York (1979-2005), "The Floating Piers", no Lago Iseo na Itália (2014-16), e "The London Mastaba", no lago Serpentine em Londres.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais