Merkel sinaliza a Johnson possível renegociação de acordo do Brexit | Notícias internacionais e análises | DW | 21.08.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Europa

Merkel sinaliza a Johnson possível renegociação de acordo do Brexit

Em Berlim, premiê britânico tenta procurar aliados para conseguir concessões em acordo negociado com União Europeia. Apesar de aberta ao diálogo, chanceler federal alemã diz que UE está preparada para qualquer cenário.

Merkel recebe Johnson em Berlim

Merkel recebe Johnson em Berlim

Em sua primeira visita oficial à Alemanha, o novo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, voltou a afirmar nesta quarta-feira (21/08) estar confiante que poderá renegociar o acordo do Brexit com a União Europeia (UE), porém, manteve sua exigência da retirada do backstop, negociado anteriormente entre as partes.

"Quero deixar absolutamente claro para nossos amigos alemães e para o governo alemão que o Reino Unido deseja um acordo. Precisamos, porém, que o backstop seja removido. Se pudermos fazer isso tenho absoluta certeza que podemos avançar juntos", disse Johnson numa coletiva de imprensa ao lado da chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel.

O backstop foi um mecanismo estabelecido pela UE para evitar uma nova imposição de uma "fronteira dura" entre a Irlanda, membro da UE, e a Irlanda do Norte, parte do Reino Unido, visando manter uma fronteira aberta caso Londres e Bruxelas não cheguem a um acordo comercial pós-Brexit. A medida implicaria na manutenção de uma relação estreita entre Londres e o bloco europeu, por um prazo indefinido. Dublin afirma que esse sistema é essencial para manter a paz na ilha.

Na coletiva, o premiê britânico ressaltou que não pode aceitar o atual, que segundo ele, além de dividir o Reino Unido, ainda prenderia Londres a "acordos regulatórios e comerciais da UE, sem ter voz sobre esses assuntos".

Merkel sinalizou estar aberta a debater a questão e disse que uma possível solução para o impasse sobre o mecanismo pode ser encontrada nos próximos 30 dias. "Vamos ouvir as propostas do governo britânico. Nosso objetivo é garantir a integridade do mercado único", ressaltou, acrescentando que não é ela que lidera as negociações com o Reino Unido, e sim os 27 membros do bloco e a Comissão Europeia.

A chanceler reiterou ainda seu pedido para o Reino Unido não deixe a União Europeia sem um acordo e defendeu que o divórcio seja desenhado para manter a boa relação já existente entre Bruxelas e Londres. Merkel destacou, porém, que o bloco está preparado para um Brexit sem acordo.

Em Berlim, sob os gritos de "não ao Brexit", Johnson foi recebido por manifestantes que protestavam pela permanência do Reino Unido na União Europeia.

Johnson está tentando convencer Merkel e ao presidente francês, Emmanuel Macron, por quem será recebido na quinta-feira, a renegociar parte do acordo do Brexit. Os líderes europeus já descartaram uma renegociação e também não pretendem voltar atrás do backstop e argumentam que o mecanismo já foi aceito pelo governo do Reino Unido.

O impasse sobre o backstop impossibilitou a aprovação do acordo pelo Parlamento britânico e levou a queda da antecessora de Johnson, Theresa May. Com ou sem acordo, o primeiro-ministro prometeu que o Brexit deve ocorrer na data prevista, 31 de outubro.

CN/rtr/dpa/afp

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | App | Instagram | Newsletter

Leia mais