Merkel defende solução de dois Estados como único caminho | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 24.03.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Merkel defende solução de dois Estados como único caminho

Em encontro com Abbas, chanceler federal alemã afirma não haver solução alternativa para garantir paz entre israelenses e palestinos e critica assentamentos na Cisjordânia. Líder palestino agradece apoio da Alemanha.

Abbas e Merkel em Berlim

Merkel e Abbas se reuniram em Berlim

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, reiterou nesta sexta-feira (24/03) o apoio da Alemanha a uma solução de dois Estados para resolver o conflito entre Israel e Palestina.

"Ainda não vejo nenhuma alternativa razoável para este fim que não seja uma solução de dois Estados", disse Merkel em encontro com o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmud Abbas, em Berlim.

A chefe do governo alemão salientou que "tanto o povo israelense como o palestino têm o direito de  viver em paz e segurança", algo que "nenhuma das outras opções pode garantir de maneira credível".

Merkel manifestou ainda preocupação quanto aos assentamentos na Cisjordânia ocupada, que, segundo ela, representam um impedimento para a resolução do conflito no Oriente Médio. A chanceler alemã também alertou que se os palestinos querem paz, não devem "denunciar Israel unilateralmente" em fóruns internacionais.

Em entrevista coletiva ao lado de Merkel, Abbas agradeceu a Alemanha pelo apoio político, material e moral dado aos palestinenses e suas instituições. O líder reiterou a importância das relações bilaterais e disse estar ao lado da Alemanha na luta contra o terrorismo. Na noite desta quinta-feira, ele defendeu que a Alemanha desempenhe um papel ativo no processo de paz no Oriente Médio.

A possibilidade de uma solução de dois Estados parecia ter perdido força em fevereiro, quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que aceitaria um Estado único, apesar de deixar ambas as opções em aberto.

Na quinta-feira, conversas entre EUA e Israel terminaram sem nenhum acordo sobre uma eventual limitação de construções nas terras reivindicadas pelos palestinos.

As negociações de paz entre Israel e Palestina estão congeladas desde 2014, sendo a questão dos assentamentos um dos pontos mais controversos do conflito.

IP/rtr/ap

Leia mais