1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
SociedadeBrasil

Manifestação contra morte de Beto Freitas no Carrefour

23 de novembro de 2020

[Vídeo] "Você pode ser assassinado no mercado, mas também em casa quando é negro no Brasil", diz participante de protesto contra o racismo no país.

https://www.dw.com/pt-br/manifestantes-v%C3%A3o-%C3%A0s-ruas-do-rio-contra-morte-de-beto-freitas-no-carrefour/video-55701043

Cerca de 150 manifestantes protestaram neste domingo (22/11) contra o assassinato de João Alberto Silveira Freitas em um Carrefour de Porto Alegre (RS). Ele morreu após ser espancado por dois seguranças brancos na quinta-feira, véspera do Dia da Consciência Negra.

"Quando o vice-presidente da República fala que não tem racismo, ele não conhece o Brasil", diz Pablo Fontes, estudante que participou do protesto.  

Em nota, a rede de supermercados disse: "O Carrefour entende que as manifestações que estão ocorrendo são legítimas. Nós compartilhamos do mesmo sentimento e estamos à disposição para criar um debate com a sociedade, buscando soluções para que casos como este não voltem a acontecer."

O protesto foi pacífico e durou quase quatro horas.